dontuseme

Defesa diz que Zé Trovão não se entregará até dia 7 de setembro

O bolsonarista teve prisão determinada pelo ministro Alexandre de Morais, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Redação AM POST*

Marcos Antônio Pereira Gomes, mais conhecido pelo apelido Zé Trovão, divulgou vídeo que circula nas redes sociais em que se diz vítima de ações ‘inconstitucionais’ da Justiça brasileira. O caminhoneiro afirma que só se entrega, “se for o caso”, depois do feriado de 7 de setembro.

Continua depois da Publicidade

Marcos está com um mandado de prisão em aberto e a Polícia Federal fez buscas por ele, mas não o encontrou. A prisão foi determinada pelo ministro Alexandre de Morais, do Supremo Tribunal Federal (STF).

O advogado dele reiterou as declarações em entrevista à revista Veja. “A decretação da prisão vai insuflar ainda mais os manifestantes”, disse Levi de Andrade. Ainda assim, Marcos Antônio segue procurado pela Polícia Federal.

Ao lado de outros manifestantes bolsonaristas, Zé Trovão é acusado de organizar atos no feriado da Independência do Brasil, na próxima terça-feira (7). Ele também é suspeito de publicar conteúdos que incitem a violência contra ministros do STF e membros do Congresso Nacional.

Continua depois da Publicidade

Outro apoiador do presidente Jair Bolsonaro, o blogueiro Wellington Macedo foi preso por acusações semelhantes na sexta. Macedo divulgou vídeos convocando a população para a esplanada no 7 de setembro e incitando ataques contra os ministros do Supremo. Ambos são investigados em um inquérito que apura o financiamento de notícias falsas na internet.