Amazonas

Geração de renda no Interior

Adjuto Afonso destaca ações do governo em Lábrea como positivas.


O deputado Adjuto Afonso (PP) relatou na manhã de hoje (28), durante o pequeno expediente no plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), os resultados da viagem realizada no último fim de semana, em que acompanhou o titular da Secretaria de Produção Rural (Sepror), deputado Sidney Leite (Pros), ao município de Lábrea (702 km da capital).

Tendo como uma das bandeiras de luta trabalhar projetos que incentivem e fomentem a economia no interior para viabilizar alternativas de geração de renda, o deputado Adjuto está sempre atento às ações direcionadas ao interior, e avaliou de forma positiva as ações realizadas no fim de semana pelo governo do Estado. “Lá, foi desenvolvido uma grande ação do governo do Estado. Se falou na implantação do Banco do Povo, visitamos um projeto de piscicultura, que hoje já está em convênio com a prefeitura. Fizemos uma visita na fábrica de castanha, que beneficia e compra a castanha dos nossos produtores”, salientou.

Continua depois da Publicidade

O deputado destacou a entrega de 300 kits sangria para seringueiros, compostos por 400 tigelas, 400 bicas, quatro lâminas de sangria, balde e lanterna de cabeça, equipamentos necessários para a execução da atividade, que precisa ser impulsionada. “A borracha que se produz no Purus é insuficente até para a indústria em Manaus que beneficia essa borracha, fabrica pneu e ainda é necessário comprar borracha de outras regiões do país. Hoje, o governo, através da Sepror, faz esse investimento na distribuição de equipamentos e também falando da subvenção, de forma que possa gerar emprego e renda para o interior do Estado.

Mais investimentos – Adjuto Afonso disse ainda que, na ocasião, o deputado Sidney Leite informou que deverá ser implantado em Lábrea um projeto de milho de várzea para atender a região, além de assumir o compromisso de ampliar a fábrica de castanha, que beneficia atualmente apenas 20% do produto, enquanto que 80% vai para outros Estados, são levadas para o Pará ou beneficiadas em outros Estados, até nos países que fazem fronteira com o Amazonas”.

Ele finalizou destacando a inauguração de um frigorífico da iniciativa privada no município. “Talvez um dos matadouros mais modernos que se tenha no Estado do Amazonas, que investiu mais na construção e o governo deu todo o apoio, lá estavam o Idam, a Adaf, com o projeto dizendo as normas de segurança e de como funcionar”.

Continua depois da Publicidade

Acompanharam também a ação o presidente do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), Edmar Vizzoli, e o presidente da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), Sérgio Rocha Muniz.