Alfredo Nascimento é processado pelo MPF por promoção pessoal nas redes sociais

Pré-candidato postou vídeos nos quais associa diretamente sua figura à instalação de câmaras frigoríficas no interior.

Redação AM POST

O deputado federal e pré-candidato ao Senado, Alfredo Nascimento (PR), foi acusado pelo Ministério Público Eleitoral no Amazonas (MPF-AM) de cometer promoção pessoal em favor de si próprio por meio de publicações de vídeos em rede social, nos quais associa diretamente sua figura à instalação de câmaras frigoríficas, distribuição gratuita e custeada pelo poder público de gelo aos pescadores e armazenamento de pescado em municípios do interior do Amazonas.

Continua depois da Publicidade

O MPF entrou com representação por conduta vedada a partir de informações e conteúdos apresentados pelo Instituto Amazônico da Cidadania (IACi). Sem sequer se manifestar o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes no Amazonas (Dnit), José Fábio Porto Galvão, também foi processado por aparecer nos vídeos e ser conivente com a prática ilegal.

De acordo com liminar do MPF Alfredo deverá retirar imediatamente os vídeos das redes sociais. Representados também estão proibidos de vincular o pré-candidato à distribuição de gelo, armazenamento de pescado ou instalação de câmaras frigoríficas nos municípios do interior do Estado. A pena para o descumprimento é multa de R$ 50 mil para cada ato de desobediência à decisão judicial.

O processo tramita no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), sob o número 0600150-82.2018.6.04.0000, e aguarda decisão.

Continua depois da Publicidade