Eleições 2022

Chico Preto é beneficiado com decisão do TSE que confirma que coligações podem ter mais de um candidato ao Senado

Justiça Eleitoral permite que legendas apresentem candidatos a senador de forma independente.


Redação AM POST

O pré-candidato ao Senado, Chico Preto (Avante), foi beneficiado com decisão dessa terça-feira (21) do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que determina que partidos políticos que compõem a mesma coligação na disputa por um governo estadual podem apresentar mais de um candidato a senador.

Continua depois da Publicidade

Com a decisão dos magistrados, os partidos estão liberados para lançar candidatos ao Senado sem a obrigação de que a mesma coligação pelo Executivo estadual apresente um único candidato.

A pré-candidatura de Chico Preto estava condicionada a esse resultado do TSE pois o presidente estadual do Avante, prefeito de Manaus David Almeida, já definiu apoio à reeleição do governador Wilson Lima (União Brasil), que é aliado do presidente Jair Bolsonaro (PL). E o mandatário da nação apoia a candidatura de Coronel Menezes (PL) para o Senado da República.

Outro exemplo desse caso é o da ex-ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos Damares Alves, que deve se lançar ao Senado pelo Republicanos do Distrito Federal. O partido de Damares compõe a base de apoio ao atual governador, Ibaneis Rocha (MDB), que busca a reeleição. Na mesma aliança, outra ex-ministra de Bolsonaro também é pré-candidata ao Senado. Flávia Arruda pretende disputar uma vaga pelo PL.

Continua depois da Publicidade