Eleições 2022

Convenção de Braga teve baixa participação de dirigentes petistas, diz vereador

A ausência é uma clara demonstração de descontentamento com a anulação das decisões tomadas na Convenção.


Redação AM POST

O senador Eduardo Braga (MDB) lançou nesta sexta-feira (5) sua campanha a governador do Amazonas e contou com baixa participação de dirigentes e integrantes do PT, partido com o qual o político firmou aliança por meio do ex-presidente Lula (PT).

Continua depois da Publicidade

Segundo o vereador Sassá das Construção, mais de 80% da direção e integrantes do PT, que declararam apoio a Eduardo Braga, não foi à convenção do MDB, em uma clara demonstração de descontentamento com a anulação das decisões tomadas na Convenção.

Para o parlamentar, a troca para o vice na chapa de Braga do ex-senador João Pedro, por Anne Moura feita às ‘escondidas’, foi totalmente arbitrária, autoritária. Ele ainda afirma que diante disso as lideranças do partido no Estado ficam livres para seguir com o candidato a governo, que estiver mais alinhado à candidatura Lula.

“Um dos que foi à Convenção, que lançou o senador Eduardo Braga a candidato ao governo do Amazonas, foi o deputado Sinésio Campos, porque ele é o presidente da Federação”, disse Sassá ao site Correio da Amazônia.

Continua depois da Publicidade

“Historicamente o PT no Amazonas virou moeda de troca da direção nacional. Hoje existe um desrespeito total às decisões local”, declarou.

*Com informações do Correio da Amazônia

Continua depois da Publicidade