Eleições 2016

Em debate, Arthur foge de perguntas sobre sua administração

Marcelo Ramos disse que entregará no TCE relatório sobre “jogatina com o dinheiro dos aposentados”.


Durante o debate deste domingo (23), realizado pela TV A Crítica, o candidato Marcelo Ramos (PR) disse que entregará um relatório ao Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), onde comprova que a Prefeitura de Manaus, na administração do prefeito Artur Neto (PSDB), está “fazendo especulação e jogatina com o dinheiro dos aposentados do município aplicados na ManausPrev”. Arthur desvio o foco e evitou responder perguntas sobre sua administração ligadas a segurança e saúde, principalmente.

No terceiro bloco Marcelo disse que a prefeitura esconde da população que nos últimos três anos teve “graves perdas nos fundos da ManausPrev”.“Recebi dados consistentes e iremos encaminhar ao TCE que a Prefeitura está recolhendo a menor aos cofres da previdência. Descontado um valor dos servidores e recolhendo a menor. Isso gera instabilidade para nossos aposentados. Porque o equilíbrio atuarial é necessário para garantir que nossos servis dores tenham tranquilidade na aposentadoria”, afirmou Marcelo. O candidato disse entregará um relatório ao Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), onde comprova que a Prefeitura de Manaus, na administração do prefeito Artur Neto, está “fazendo especulação e jogatina com o dinheiro dos aposentados do município aplicados na ManausPrev”.

Continua depois da Publicidade

Ataque ao A crítica
Logo na sua primeira fala, Arthur fez comentários ofensivos a emissora que promoveu o debate, alegando que ela vem sendo imparcial durante todo o período eleitoral. A mediadora, jornalista Daniela Assayag, rebateu às críticas do candidato lembrando que a TV A crítica é uma emissora de renome no Estado, informando ao candidato que ele deveria se preocupar em apresentar suas propostas.

No decorrer do debate o prefeito Artur Neto desviou dos questionamentos de Marcelo, e chegou até a mudar completamente de assunto ao ser confrontado com a denúncia de que sua administração está realizando especulação financeira com o dinheiro dos aposentados do ManausPrev. Em determinado momento, ao ser questionado sobre qual foi sua contribuição para melhorar a segurança pública de Manaus, o prefeito respondeu à pergunta falando de uma escola indígena na comunidade Três Unidos.

Marcelo Ramos cobrou do adversário sua proposta para colaborar com a segurança pública e obteve como resposta, mais uma vez, frases evasivas e ainda o reconhecimento de Artur Neto de que a Guarda Municipal não está preparada para atuar em situações de segurança e que “precisa de uma Ouvidoria”.

Continua depois da Publicidade

Em vez de responder, Artur Neto insistiu em criticar o governo de José Melo e dizer que ele é “omisso” na segurança pública, enquanto a prefeitura já colocou 40 mil pontos de LED na cidade e ainda tem 900 para colocar em 2017.

PROPOSTAS

Continua depois da Publicidade

Marcelo garantiu que no seu governo tratará com seriedade temas fundamentais da administração. No transporte público e mobilidade urbana, Marcelo afirmou que não prosseguirá com a Faixa Azul.

“Eu não vou fazer a faixa azul, que atrapalha o trânsito de Manaus. Vamos fazer obras de infraestrutura, com corredor exclusivo de ônibus de verdade, para aumentar a velocidade média dos ônibus. Renovação da frota, com veículos mais confortáveis, adaptados aos BRT, com portas do lado certo e sinalização inteligente”, disse.

Continua depois da Publicidade

Marcelo disse que vai incluir apoio pedagógico nas escolas para pessoas com deficiências, com espaços adaptados para que elas possam ter uma vida inclusa e saudável. “Esse é o nosso desafio”, disse o candidato.