Amazonino diz que as agressões cometidas por David podem ser alvo de ação na Justiça

Ainda segundo ele era para o juiz eleitoral, que presenciou a cena, ter dado voz de prisão, flagrante.

Redação AM POST

As agressões verbais e ameaças feitas por David Almeida (Avante) ao candidato Amazonino Mendes (PODEMOS) e ao coordenador de comunicação da sua campanha, Marcos Martinelli, após o debate na TV Norte Amazonas, são muito graves, podem ser alvo de ação na Justiça e ele poderia até mesmo ter sido preso pelo que fez. As considerações sobre o assunto foram apresentadas nesta quinta-feira (26/11), por Amazonino, em entrevista à Rádio BandNews Difusora.

Continua depois da Publicidade

Amazonino ressaltou que o momento em que a cena ocorreu foi presenciado por várias pessoas que estavam no estúdio, inclusive o juiz eleitoral Alexandre Novaes, que acompanhava o debate, realizado na última quarta-feira (25/11). Portanto, segundo ele, o seu adversário mente mais uma vez para fugir da responsabilidade, ao dizer que se exaltou porque foi cumprimentá-lo e ele o recusou. “Aquilo (que ele fez) é crime de ação pública. Ele ameaçou o Martinelli, que não tinha nada a ver ‘com o peixe’. Estava no cantinho dele. E o David o ameaçou. Era para o juiz ter dado voz de prisão, flagrante. Isso é crime, é absurdo, abusivo. Isso é um negócio muito sério e grave”, analisou Amazonino, que é advogado por formação.

Ao ser questionado se recursou o cumprimento do seu adversário, Amazonino ressaltou que David Almeida criou uma versão para disfarçar o descontrole emocional e despreparo, após ser associado durante o debate ao grupo do governador Wilson Lima, investigado por corrupção na saúde.

“Você estava lá (referindo-se à jornalista Rosiene Carvalho, da BandNews FM, presente ao debate). Ele não me estendeu a mão coisa alguma. Não existiu isso. Ele inventou. A verdade é que perdeu o equilíbrio e me chamou de ladrão”, afirmou o candidato. “Para quê isso? Esse ato transloucado, desequilibrado, perigoso”, completou.

Continua depois da Publicidade

Amazonino demonstrou preocupação com a integridade física de seu coordenador de comunicação da campanha, Marcos Martinelli, ameaçado por David Almeida de agressão. “Eu estou preocupado com a integridade física dele, que está prestando serviço como profissional, como qualquer um. Não tem nada a ver a forma como ele (David) o agrediu”, destacou.

O candidato da Coligação Juntos Podemos Mais ressaltou que sua participação no debate foi exclusivamente para mostrar para o povo de Manaus que o seu opositor tem o apoio na campanha do governador Wilson Lima, alvo de operações da Polícia Federal por desvios na saúde.

Continua depois da Publicidade

“Eu fui duro no debate, meu dever. Eu tentei alertar a população de que ele é lobo em pele de cordeiro. Mostrar que é uma candidatura ligada a Wilson Lima. É bom observar que ele há meses me enxovalha, diz que eu estou gagá, me matou não sei quantas vezes, me mandou para o hospital, me internou não sei quantas vezes”, disse Amazonino.