Amazonino Mendes diz que vai realizar concurso para a Guarda Metropolitana

A intenção é reforçar a equipe, promover a capacitação, modernizar e ampliar a atuação da GMM na cidade de Manaus.

Redação AM POST

O candidato a prefeito de Manaus pela Coligação Juntos Podemos Mais, Amazonino Mendes, informou nesta quarta-feira (28/10), em entrevista ao programa Valdir Correia, da Rádio Difusora, que, se eleito, irá realizar concurso público para a Guarda Metropolitana de Manaus (GMM). Amazonino disse que a intenção é reforçar a equipe, promover a capacitação, modernizar e ampliar a atuação da GMM na cidade de Manaus.

Amazonino (PODEMOS) destacou que a guarda municipal vai auxiliar os órgãos de segurança do estado, na proteção dos espaços públicos, como escolas, unidades básicas de saúde, praças, paradas de ônibus, entre outros. “Vamos organizar o corpo técnico, formando uma equipe bem preparada e adequadamente remunerada. Isso é importantíssimo”, afirmou.

Continua depois da Publicidade

Durante a entrevista, Amazonino ressaltou que a responsabilidade pela segurança pública é do Governo do Estado, mas que a Prefeitura tem papel importante na implantação de ações para melhorar a paz social. “A guarda municipal, portanto, vai proteger os espaços públicos, com atuação até onde a lei permitir, para que as pessoas vivam com mais segurança, com tranquilidade”, analisou Amazonino.

Além da reestruturação da GMM, Amazonino prevê a criação do Programa Ronda Comunitária Municipal, inspirado, segundo ele, em experiência que adotou na última administração como prefeito – o patrulhamento comunitário nas zonas Oeste, Norte, Leste e Centro-Sul de Manaus.

Ele também anunciou a expansão da rede de iluminação pública nos bairros de Manaus e a instalação de câmeras de segurança nas paradas e nos ônibus, para inibir os assaltos.

Continua depois da Publicidade

Saúde
Amazonino Mendes classificou como “molecagem” os escândalos de corrupção envolvendo a saúde pública no país, sobretudo no Amazonas, e afirmou: “Tive secretários de saúde decentes, corretos, que respeitaram os recursos públicos. Isso é fato”, destacou, para mostrar a correção com que governou o estado.

“Outra coisa horrível que tomou conta do Brasil são organizações privadas, as OSCIPs (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público), que estão administrando a saúde pública. É caos no Rio de Janeiro, em várias cidades brasileiras, e aqui não é diferente. Isso acabou, dizimou, liquidou a saúde pública do estado. E quem implantou está aí. Não é preso. Aparece nos jornais e televisões. Mas o povo vai corrigir isso”, disse Amazonino.

Ele ressaltou que, se eleito, vai aumentar a cobertura da rede de atenção básica de saúde, com o retorno do projeto “Casonas de Saúde”. “Eu iniciei esse projeto na última administração na Prefeitura. Vou terminar de implementar, até porque, a saúde pública no setor municipal não é bicho de sete cabeças. E tem que se levar muito a sério, porque é fundamental”, concluiu.

Continua depois da Publicidade