David Almeida se aliou a Wilson Lima temendo andamento das denúncias do contrato ilegal de R$ 5 bilhões, diz deputado

O envolvimento da Seduc na campanha de David Almeida também foi denunciado pelo parlamentar.

Redação AM POST

O deputado estadual Dermilson Chagas (PODEMOS) disse na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), nesta quarta-feira (10/11), que o candidato a prefeito de Manaus David Almeida (AVANTE) conta com o apoio direto do governador Wilson Lima, alvo de investigação da Polícia Federal, por indícios de corrupção na compra de respiradores durante a pandemia.

Dermilson Chagas alertou aos demais parlamentares que o candidato a prefeito cedeu às pressões de Wilson Lima, temendo a exposição do contrato ilegal no valor de R$ 5 bilhões, firmado quando David Almeida era governador interino, com a empresa Ezo Soluções Interativas LTDA.

Continua depois da Publicidade

“E, hoje, nós sabemos de uma forma bem clara, como é que surge o interesse (do governo) na campanha. Simplesmente, um processo de R$ 5 bilhões, que é motivo de chantagem para poder defender um governo. Simplesmente, é só isso. Só um pouquinho de dinheiro que poderia ter saído dos cofres e não foram, porque não deixamos na época, devido às denúncias que foram feitas. Mas essa é a realidade que nós estamos vendo”, denunciou.

No último dia 1º de outubro, o juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública, Frank Torres, endossou a sentença que impediu que o Governo do Estado pagasse R$ 5 bilhões a Ezo Soluções pela recuperação monetária junto ao Fundo de Compensação de Variações Salariais (FCVS), na bagatela de R$ 27,3 bilhões para a Superintendência de Habitação do Estado (Suhab). A recuperação nunca chegou ao governo do Amazonas.

Na época, a justiça impediu o contrato ilegal realizado no último dia de gestão do então governador David Almeida, em 4 de outubro de 2017. O magistrado manteve na íntegra a decisão liminar que suspendeu o contrato, em 2018, no processo 0606861-35.2018.8.04.0001, e determinou que ela fosse encaminhada ao Ministério Público do Estado (MP-AM) “em virtude de possíveis ilícitos cometidos por agentes públicos”.

Continua depois da Publicidade

Apoio
Dermilson Chagas denunciou, também, o envolvimento da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc) na campanha de David Almeida.

“David Almeida, com pessoas ligadas à Seduc, mostrando como o governo está envolvido numa campanha. Isso mostra o quanto o governo inseriu toda a sua expectativa na geração de uma nova eleição, de um grupo político formado por ele. A estrutura toda da Seduc enterrada numa campanha para poder salvar um governo de qualquer quadro que venha pela frente, principalmente, da Polícia Federal. Estamos vendo a arquitetura feita para poder se manter no cargo a qualquer custo, para sustentar um esquema muito pesado de corrupção”, alertou o deputado estadual.

Ministério Público Estado
O parlamentar informou, ainda, que vai solicitar do Ministério Público do Estado (MPE) que investigue todos os pagamentos realizados pelo governo às empresas prestadoras de serviço.
“Vou publicar a relação de todos os recebedores, todas as empresas que receberam do governo e vou pedir providências do MP que investigue se houve saque na boca do caixa. Não tem outras razões a não ser o uso do dinheiro nessa campanha (do David Almeida)”, finalizou o parlamentar.

Continua depois da Publicidade