Mais duas pesquisas apontam vitória de Amazonino Mendes

A 5 dias do primeiro turno da eleição, Amazonino é apontado como vencedor para a Prefeitura de Manaus.

Redação AM POST

A 5 dias do primeiro turno da eleição, mais duas pesquisas apontam a vitória de Amazonino Mendes na eleição para prefeito de Manaus.

A pesquisa do Instituto Pontual mostra Amazonino Mendes com 29,4% das intenções de votos dos eleitores e vencendo todos os concorrentes também no segundo turno. Depois aparecem David Almeida, (19,7%), Ricardo Nicolau ( 10,6%) Zé Ricardo (7,7%), Coronel Menezes (7,1%), Alberto Neto (6,7%), Alfredo Nascimento (3,1%), Chico Preto e Romero Reis (0,8%), Marcelo Amil (0,2%) e Gilberto Vasconcelos (0,0%). Os indecisos nessa sondagem somaram 6,1% e os brancos e nulos, 7,8%.

Continua depois da Publicidade

O Instituto Pontual testou três cenários de segundo turno entre Amazonino Mendes e os três candidatos que aparecem na segunda, terceira e quarta colocação na pesquisa. Em todos estes cenários, Amazonino sairia vitorioso. Se a eleição do segundo turno fosse hoje, Amazonino derrotaria David Almeida com 41,9% dos votos contra 39,7%. Contra Nicolau, Amazonino teria 44,2%, contra 35,6%.

Perspectiva

A pesquisa da Perspectiva Mercado e Opinião mostra Amazonino Mendes com 32% dos votos válidos, seguindo de David Almeida, com18,8%, Ricardo Nicolau (13,6%), José Ricardo (13,5%), Capitão Alberto Neto (7,4%), Coronel Menezes ( 6%), Alfredo Nascimento (4,6%), Romero Reis ( 1,9%), Chico Preto ( 1,5%), Marcelo Amil ( 0,6%) e Gilberto Vasconcelos ( 0,1%).

Continua depois da Publicidade

A pesquisa aponta um triplo empate técnico no segundo lugar, quando considerada a margem de erro. “Quando aplicada a margem de erro de 3,1%, para mais ou para menos, Almeida poderia recuar para 15,7% em seu pior cenário, contra 16,7% de Nicolau e 16,6% de Zé Ricardo, em seus melhores cenários”, observa a pesquisa.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número AM-03642/2020, com 1.000 entrevistas na cidade de Manaus, realizadas entre 6 e 8 de novembro de 2020. A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais , para mais ou para menos, com grau de confiabilidade de 95%, o que significa dizer que se fossem feitas 100 entrevistas com a mesma metodologia, 95 estariam dentro da margem de erro prevista.

* Com informações da assessoria de imprensa

Continua depois da Publicidade