Operação é montada para garantir a participação do eleitor amazonense no pleito do primeiro turno

O Amazonas possui mais de 2,5 milhões de eleitores aptos a participar do pleito deste ano, em que estão em disputa cargos de prefeito e vereador.

Redação AM POST

Uma força-tarefa envolvendo todos os órgãos do sistema de Segurança Pública estadual está sendo montada para garantir a participação do eleitor amazonense no pleito do primeiro turno das eleições 2020, que ocorre no próximo domingo (15/11). As medidas adotadas pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) foram anunciadas na manhã desta terça-feira (10/11), no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), bairro Aleixo, zona centro-sul de Manaus.

Seguindo o modelo internacional adotado em grandes eventos, o plano tático integrado envolverá forças federais, municipais e a Justiça Eleitoral. “O sistema de Segurança Pública está preparado para dar garantia ao cidadão amazonense da sua participação nas eleições. Nós vamos atuar com o total de 3,2 mil membros da Segurança Pública diretamente nas eleições para dar garantia ao pleito”, afirmou o secretário de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates

Continua depois da Publicidade

Sob a coordenação da SSP-AM, a operação “Eleições 2020” engloba ações da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM). Este ano, haverá duas bases de monitoramento. Para a capital, a base será no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), bairro Petrópolis, zona sul, onde equipes começaram a trabalhar em regime de sobreaviso, hoje, acompanhando toda a preparação do pleito, incluindo organização dos locais de votação e o transporte e montagem das urnas eletrônicas.

Para os municípios do interior, está sendo montada uma base para gerenciamento no Comando-Geral da Polícia Militar, que também fica no bairro Petrópolis.

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), coronel Ayrton Norte, o monitoramento no interior contará com sistema de rádio. “Nós temos um rádio operador do Comando de Policiamento do Interior, e todas as informações chegarão em tempo real. Vamos alimentar a central para que, em tempo real, possamos saber o que está acontecendo em cada município, se vai precisar de reforço, por exemplo. E nós estamos prontos para reforçar qualquer localidade durante o pleito eleitoral”, explicou.

Continua depois da Publicidade

Policiais militares
Em todo o estado, a PMAM deve empregar 2,6 mil policiais diretamente na eleição, no dia do voto.

Para o interior, serão enviados reforços de 988 militares, que vão trabalhar na segurança dos locais de votação e no combate aos crimes eleitorais, no domingo. Desse total, 843 sairão de Manaus e outros 145 de municípios maiores para outras cidades. A tropa começou a ser deslocada para as cidades na semana passada.

Na capital, serão empregados 1.276 PMs, no dia da votação, para o policiamento nas sessões eleitorais.

Continua depois da Publicidade

A Polícia Militar também está em conexão com o Exército para tratar dos municípios que receberão reforços de tropas federais. A previsão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é que os agentes atuem em 41 cidades amazonenses. Desse total, haverá atuação conjunta com a PM em 33 municípios e em sete, as Forças Armadas serão responsáveis sozinhas. Além disso, a PM ficará responsável por outras 21 cidades, sendo 20 do interior e a capital, o maior colégio eleitoral do Amazonas.

Policiais civis
Ao longo da semana eleitoral, 855 policiais civis, entre delegados, investigadores e escrivães, estarão empenhados na operação ‘Eleições 2020’ na capital. Já nos 61 municípios do interior, cerca de cem policiais irão reforçar a Segurança.

A delegada-geral da Polícia Civil, Emília Ferraz, enfatizou que pela primeira vez, a capital vai contar com uma central de flagrantes para crimes eleitorais, que vai funcionar na Delegacia Geral de Polícia Civil, no bairro Dom Pedro, zona centro-oeste. “O dia do pleito se espera ser tranquilo porque houve um fortalecimento real dessas atividades de Segurança Pública”, disse.

Continua depois da Publicidade

Ação complexa
Considerada de alta complexidade, a operação policial deve envolver todo o sistema de Segurança, mobilizando um efetivo de cerca de 8 mil servidores da área. Haverá emprego de pessoal para policiamento terrestre, fluvial e pelos ares, com o monitoramento regular dos helicópteros do Departamento Integrado de Operações Aéreas (DIOA), da SSP-AM.

O Corpo de Bombeiros vai atuar com 23 bombeiros nas imediações do TRE-AM, segundo o coronel Danízio Valente, comandante-geral da instituição.

O Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) vai atuar com cerca de 200 agentes, de acordo com o diretor-presidente do órgão, Rodrigo de Sá.

O Amazonas possui mais de 2,5 milhões de eleitores aptos a participar do pleito deste ano, em que estão em disputa cargos de prefeito e vereador. Segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), são 1,3 milhão de eleitores na capital e outros 1,1 milhão residentes nos 61 municípios do interior.