Realização de comícios e carreatas em Itapiranga é negado por juíza

Pedido foi feito pela prefeita do município, Denise Lima (PROS).

Redação AM POST

A prefeita de Itapiranga, Denise Lima (PROS), protocolou petição solicitando flexibilização das medidas sanitárias da Portaria n° 001/2020-24ª ZE/TRE durante campanha eleitoral neste ano que foi negada pela juíza Tânia Mara Granito, da 24 ª Zona Eleitoral do Amazonas.

Candidata a reeleição, Denise Lima, pediu permissão para realização de comícios, carreatas, passeatas, caminhadas, reuniões, confraternizações, distribuição e afixação de adesivos, entre outros.

Continua depois da Publicidade

Na decisão magistrada também repreendeu partidos políticos. “De início, importante destacar que a Portaria foi expedida devido à conjuntura de extrema gravidade e incertezas decorrentes da pandemia da Covid-19, que vem atingindo milhares de pessoas, exigindo postura responsável de todos e, sobretudo, daqueles que almejam ocupar cargos no Poder Legislativo e Executivo, responsáveis pela definição e execução de políticas públicas”, diz a juíza.

“Aglomerações que podem resultar em mais doentes, em mais mortos, deveriam estar expressamente proibidas no Brasil”, completou.

A juíza destacou, ainda, o uso da internet para campanha sem nenhum prejuízo à democracia. “Hoje temos a internet como grande aliada para que candidatos apresentem suas propostas e dialoguem com o eleitorado, assim, a proibição das aglomerações não causará nenhum prejuízo à democracia”, afirmou.

Continua depois da Publicidade