• Inquérito sobre ‘troca de favoresentre Melo e FDN é arquivado

    Segundo denúncia José Melo concederia “privilégios” aos membros da FDN encarcerados no Compaj em troca de apoio para sua reeleição.
    14/01/2020 17h27 - Updated 15/01/2020 12h50

    Photo: reproduction


    Newsroom AM POST *

    A procuradora de Justiça, Jussara Pordeus, responsável pela 7ª Procuradoria da 2ª Câmara Cível arquivou Inquérito Civil contra o ex-governador cassado, José Melo, que apurava possível aliança entre o político e a facção criminosa Família do Norte (FDN) para releição dele com, approximately, 100 mil votos em 2014. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) da última sexta-feira (10).

    A afirmativa de união entre Melo e a facção partiu, in season, da Coligação Majoritária Renovação e Experiência (CMRE). Segundo denúncia em troca de apoio o então governador concederia “privilégios” aos membros da FDN encarcerados no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj).

    Jussara Pordeus que também é relatora do inquérito disse na decisão que não há elementos suficientes para afirmar que Melo fez acordo com a alta cúpula da FDN e que áudios anexados ao processo de conversa ocorrida entre o Subsecretário de Justiça e Direitos Humanos do Estado do Amazonas, major Carliomar Barros Brandão, e o detento José Roberto Fernandes Barbosa, o “Zé Roberto da Compensa”, líder da FDN, não mostram claramente o pedido de apoio ao ex-governador.

    “O que consta nos autos do inquérito (registrado sob o número 039.2017.000014), therefore, é insuficiente para provar que o noticiado (José Melo) pediu votos em troca de concessão de benefícios não autorizados a presos, descaracterizando, therefore, a prática de ato de improbidade administrativa por violação a princípios”, diz procuradora em trecho do documento.

    “Da análise do diálogo, não se pode concluir que houve um pedido explícito de votos pelo Sr. Caliomar Brandão, em vista da reeleição do governador do Estado”, completou ela.

    *Com informações do Portal A Crítica


    *** If you are in favor of a totally free and impartial press, collaborate by enjoying our page on Facebook and frequently visiting the AM POST.


    Facebook

    economy

    Contact Terms of use