• Anna Carolina Jatobá é flagrada em chamada de vídeo na cadeia e perde direito ao semiaberto

    O Ministério Público deu parecer favorável pela caracterização de falta grave.
    23/06/2020 08h04 - Updated 23/06/2020 08h04

    Photo: reproduction


    Anna Carolina Jatobá, condenada pela morte da enteada Isabella Nardoni, perdeu direito ao regime semiaberto após uma falta considerada grave. Conforme a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), em uma chamada de vídeo com a advogada, a responsável pela defesa intermediou uma nova ligação pela qual a detenta teve contato com a família, o que não é permitido.

    Presa na penitenciária feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier em Tremembé (SP), onde estão outras condenadas por casos de repercussão como Suzane von Richtofen e Elize Matsunaga -, ela regrediu ao regime fechado. A informação foi publicada pela revista Época.

    A falta ocorreu quase três anos depois de ela ter progredido ao regime semiaberto. A principal diferença do semiaberto para o regime fechado é que Anna Carolina não ficava mais confinada em uma cela e tinha direito às saídas temporárias em datas como Natal e Dia das Mães.

    O Ministério Público deu parecer favorável pela caracterização de falta grave. A SAP ainda informou queno momento, nos presídios do estado de São Paulo, o recurso do videoconferência é permitido apenas para contato dos presos com oficiais de justiça, juízes, advogados e defensores públicos”.

    Crime
    Alexandre Nardoni, pai de Isabela e condenado pelo crime, também cumpre pena em uma penitenciária em Tremembé. Ele deixou a P2 de Tremembé (SP) para a saída temporária de Dia dos Pais em 2019. Foi a primeira vez que ele foi beneficiado com a ‘saidinha’, mas a saidinha foi interrompida após decisão da Justiça revogar o semiaberto. Com um habeas corpus, ele voltou a cumprir pena no semiaberto.

    Tanto Alexandre, quanto Anna Carolina, sempre negaram ter matado a criança, na época do crime, com cinco anos. Isabella morreu em março de 2008 após cair da janela do apartamento do pai, in Sao Paulo.

    Source: G1<\h7>


    *** If you are in favor of a totally free and impartial press, collaborate by enjoying our page on Facebook and frequently visiting the AM POST.


    Facebook

    economy

    Contact Terms of use