Pandilla es arrestada por narcotráfico en Alvorada

Uma das criminosas cumpria prisão domiciliar e usava tornozeleira eletrônica.

Uma quadrilha foi presa, este jueves por la mañana (16), no bairro Alvorada III, na zona Centro-Oeste. O bando é acusado de tráfico de drogas.

Carla Jeane Silva dos Santos, 24; Tiago de Mendonça Nogueira, 39; Walmir Ferreira de Souza, 18; Waldecir de Oliveira Santos, 30 e Maria do Socorro Amazonas Rodrigues, 19, foram presos na Rua e Beco São Geraldo, nas casas onde moravam.

De acordo com o delegado titular da unidade policial, Walter Cabral, eles estavam sendo investigados por envolvimento com o tráfico de drogas desde a prisão de Ricardo Almeida da Silva, 39, conhecido como “Ricardo Bombado”, en junio de este año. Ele é apontado como o mentor do grupo.

Foto: Divulgación de PC

Foto: Divulgación de PC

Durante las investigaciones, os policiais civis constataram que Carla cumpria prisão domiciliar por tráfico de drogas. Ela utilizava tornozeleira eletrônica e foi presa novamente na manhã desta quinta-feira pelo mesmo crime. O mandado de busca e apreensão foi expedido no dia 6 Mayo de este año, pela juíza de direito Lídia de Abreu Carvalho Frota, da 1ª Vara Especializada em Crimes de Uso e Tráfico de Entorpecentes (1º Vecute).

Em uma das residências, foram encontradas trouxinhas de oxi, pouco mais de R$ 2 mil espécie e a chave de um carro alugado pelo grupo. “Os membros da quadrilha moravam no mesmo beco, mas em casas diferentes. Fizemos revista na casa de cada um deles e apreendemos droga e dinheiro. Além da chave de um carro, na casa da Carla, que posteriormente descobrimos que teria sido alugado pela quadrilha”, explicou Walter.

Eles foram autuados por tráfico de drogas e associação para o tráfico e conduzidos à unidade policial. Ao término dos procedimentos cabíveis os homens serão encaminhados à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro, as mulheres serão conduzidas ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), localizado no km 8 da BR 174, donde permanecerán a disposición de la justicia.