• Marcelo Ramos questiona em debate na TV e Artur obriga Manaus Ambiental a integrar cadastro de usuários com o Bolsa Família

    No debate do dia 14, Marcelo acusou Artur de omissão.
    21/10/2016 14h24 - Actualizado 21/10/2016 14h28

    Foto: reproducción


    Uma semana depois do prefeito Artur Neto (PSDB) ser questionado em debate na TV por Marcelo Ramos (PR), e com dois anos de atraso, a prefeitura anuncia que conseguiu nesta quinta-feira (21), na Justiça, obrigar a concessionária de água cobrar tarifa social de 130 mil usuários do sistema inscritos no Bolsa Família.

    No debate do dia 14, Marcelo acusou Artur de omissão, uma vez que a inclusão dos beneficiários do programa federal na tarifa social é uma obrigação contratual da concessionária desde 2014. “Infelizmente, 2.500 desses 130 mil pagam tarifa social. A Arsam já condenou a empresa em R$ 13 milhões de multa, e a prefeitura nunca executou”, afirmou Marcelo no debate.

    Segundo nota da prefeitura, com a decisão da Justiça, em plena campanha, os beneficiários que se encaixam no perfil da tarifa passarão, ainda em novembro, a ter acesso à tarifa com 50% de desconto, sem precisar procurar a concessionária.

    O benefício já estará disponível na fatura de referente a novembro deste ano. Perderá o direito ao benefício o usuário que for inadimplente após três faturas vencidas ou cuja ligação apresentar violação, adulteração ou fraude, permitido o reenquadramento no programa, assim que regularizada a situação.


    *** Si estás a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitando frecuentemente el AM POST.


    Facebook

    economía

    Contacto Terminos de uso