• Cerca de 250 quilos de entorpecentes avaliados em R$ 1 milhão são apreendidos em Manacapuru

    En esta ocasion, três indivíduos, ainda não identificados, reagiram à ação policial e conseguiram fugir.
    06/06/2020 16h52 - Actualizado 6/06/2020 17h33

    Foto: divulgar


    Escribiendo POST AM

    A Polícia Civil do Amazonas, por meio das equipes do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), Delegacia Fluvial (Deflu) e Delegacia Interativa de Polícia (INMERSIÓN) de Manacapuru, deflagrou na noite de sexta-feira (05/06), por volta das 21h, ação policial que resultou na apreensão de, aproximadamente, 250 quilos de maconha do tipo skunk, além de duas armas de fogo.

    De acordo com o delegado Paulo Mavignier, diretor do Denarc, durante investigações do departamento foi constatado que uma quantidade de drogas seria trazida de Tabatinga para Manaus. O material ilícito foi interceptado na Costa do Paratari, em Manacapuru (una 68 kilómetros de la capital).

    “Foram mais de três meses de investigação e mais de quinze dias de vigilância de patrulha no rio para tentar interceptar esse grupo que saiu do município de Tabatinga com destino a Manaus. A carga foi avaliada em R$ 1 milhão, que é um prejuízo significativo para o crime”, explicou Mavignier.

    Conforme o delegado Juan Valério, coordenador do Grupo Fera, as equipes policiais montaram campana e quando avistaram a lancha, que transportava a droga, realizaram a abordagem. En esta ocasion, três indivíduos, ainda não identificados, reagiram à ação policial e atiraram contra as equipes. Houve confronto e o trio caiu no rio. Foram realizadas buscas na localidade com intuito de encontrar os infratores, sin embargo, os três indivíduos não foram localizados.

    “Durante essa noite conseguimos interceptar essa embarcação, infelizmente, apesar da equipe realizar todos os procedimentos de abordagem, eles reagiram e abriram fogo contra os policiais. Nossos operadores, dentro dos limites legais, em legítima defesa, tiveram que reagir a essa ação desses indivíduos. Até o momento não conseguimos resgatar nem corpos e nem temos notícias dos mesmos”, disse Valério.

    InvestigaciónO diretor do Denarc destacou que as investigações em torno do caso irão continuar para tentar descobrir as pessoas que enviaram e as que iriam receber o material ilícito em Manaus, bem como identificar os três indivíduos que estavam transportando as drogas.

    * Con información de la Oficina de Prensa.


    *** Si estás a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitando frecuentemente el AM POST.


    Facebook

    economía

    Contacto Terminos de uso