• Mulher é condenada a mais de 7 anos de prisão por aplicar golpe de R$ 364 mil em aposentada do Senado

    Segundo processo a golpista adquiriu móveis, bolsas, relógios e celulares com cartões de débito da idosa.
    29/06/2020 15h21 - Actualizado 29/06/2020 15h21

    Foto: reproducción


    Sala de prensa AM POST *

    A técnica de enfermagem Fabiane do Nascimento Chaves foi condenada a 7 años, 9 meses e 10 dias de prisão por cometer estelionato contra Maria Iracema de Almeida Burjack Neuberger, analista aposentada do Senado Federal, que teve cartões de débito usados em 2017 para saques e compras num total de R$ 364 mil, conforme denúncia do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). A sentença, que é do dia 22 desde mayo de 2020, foi proferida pelo juiz Wellington da Silva Medeiros, da Vara Criminal do Tribunal do Júri de Águas Claras, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT).

    Na decisão foi fixada uma indenização mínima de R$ 100 mil e o magistrado entendeu que não é possível concluir que todas as 555 movimentações financeiras descritas na denúncia foram realizadas ilicitamente pela técnica de enfermagem, “tampouco o valor chega às cifras apontadas” pelo MPDFT.

    Na época do crime a vítima tinha 74 anos e era cuidada pela técnica de enfermagem desde 2016. Segundo o processo de janeiro a maio de 2017, Fabiane se passou por filha da idosa para usar o cartão bancário da aposentada, comprou bolsas da grife italiana Gucci, eso costó R $ 18 mil, dois iPhones 7 — de R$ 3,5 mil cada —, pagou viagens a Salvador (licenciado en Letras) para 10 pessoas e ainda mobiliou e fez reformas em sua casa.

    A golpista foi descoberta após ter dificuldades para comprar um terceiro iPhone 7, no cartão da vítima. Ela ligou para o dono da loja onde tentava comprar o celular e se fez passar pela filha da aposentada mas o comerciante gravou a ligação.

    *Con información de Metrópoles


    *** Si estás a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitando frecuentemente el AM POST.


    Facebook

    economía

    Contacto Terminos de uso