Famosos

Assista: Guilherme de Pádua grava pedido de perdão para Glória Perez por ter matado sua filha Daniella Perez

A filha da autora de novelas foi brutalmente assassinada pelo homem nos anos 90.


Redação AM POST

Guilherme de Pádua, que atualmente atua como pastor, gravou um recado para a autora de novelas, Gloria Perez, mãe da atriz Daniella Perez (1970-1992) brutalmente assassinada pelo homem nos anos 90.

Continua depois da Publicidade

Nesta terça-feira (2), Pádua disse que foi julgado por pessoas cristãs após o lançamento da série Pacto Brutal, da HBO Max, e decidiu gravar um vídeo com um pedido de desculpas. No dia 28 de dezembro de 1992, Daniella Perez, de 22 anos, foi assassinada a punhaladas pelo ator Guilherme de Pádua, par romântico da jovem na novela “De Corpo e Alma”, e sua cúmplice, Paula Thomaz, que estava grávida dele na época.

“Ainda que pareça estranho para mim um ‘cristão’ lacrar ao julgar que uma outra pessoa não é cristã de verdade, eu não tiro a razão de quem duvida da minha conversão, porque eu mesmo duvido muitas vezes”, disse.

“Eu não sou uma pessoa normal, é óbvio. Alguém que cometeu um crime tem mil pensamentos que não são comuns. Eu já fui uma pessoa normal, e eu sei a diferença entre alguém que não cometeu um crime e o que eu me tornei depois de cometer”, continuou.

Continua depois da Publicidade

Em seguida, ele alegou que já havia declarado que “o maior sonho de sua vida” era poder pedir perdão para as pessoas que magoou, resgatando entrevistas antigas. “Eu não sabia como fazer, eu imaginava um encontro, pensei em procurar advogados dela”, disse.

“Um pedido de perdão é um pedido de perdão, e não é tão simples. Será que ela vai querer? Será que isso não é forçar uma barra? Constranger a pessoa que já está sofrendo para que ela decida, então, se vai perdoar ou não?”, falou.

Continua depois da Publicidade

Pádua questionou se um vídeo teria “o peso que precisaria ter”, mas então prosseguiu: “Talvez eu nunca vá ter uma oportunidade real de pedir perdão. Por isso, Glória Perez, eu te peço perdão por todo o sofrimento que eu te causei. Eu jamais esqueci daquele encontro na carceragem”.

Ele também se dirigiu a Raul Gazolla, o então marido de Daniella: “Eu te peço perdão, eu nunca esqueci do dia em que fui chamado na delegacia e você estava lá e se arrastou até mim. Me abraçou chorando. E ali eu vi que eu era a pior pessoa do mundo. Nunca na minha vida eu senti algo igual ao que eu senti naquele momento”.

Continua depois da Publicidade

O pastor encerrou o vídeo dizendo que não espera perdão, pois se estivesse no lugar dos amigos e família não o faria.