Em vídeo, Xuxa pede desculpas após sugerir uso de presos como cobaias para testes de remédios

Apresentadora disse que pelo menos os detentos “serviriam para alguma coisa” e criticou defesa dos Direitos Humanos.

Redação AM POST

Após receber uma enxurrada de críticas por ter sugerido que presidiários fossem usados como cobaias em testes químicos porque assim “serviriam para alguma coisa”, a apresentadora Xuxa Meneghel resolveu gravar um vídeo pedindo perdão pelas falas. Ela ficou no topo da lista de assuntos mais comentados nas redes sociais nessa sexta-feira (26/3).

Continua depois da Publicidade

Em entrevista em live para o perfil no Instagram da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), realizada na noite dessa sexta-feira (26/3), Xuxa Meneghel deu uma opinião polêmica sobre testes de remédios e vacinas em humanos. Segundo a apresentadora, em vez de animais, presos condenados é que deveriam servir de cobaias para os experimentos. “Acho que pelo menos serviriam para alguma coisa antes de morrer, para ajudar a salvar vidas com remédios e com tudo”, afirmou.

“Aí vem o pessoal dos Direitos Humanos e dizer que não podem ser usados. Mas se são pessoas que está provado que irão passar sessenta, cinquenta anos na cadeia e que irão morrer lá, acho que poderiam usar ao menos um pouco das vidas delas para ajudar outras pessoas. Provando remédios, vacinas, provando tudo nessas pessoas”, concluiu.

Veja vídeo:

Continua depois da Publicidade

View this post on Instagram

Continua depois da Publicidade

A post shared by Retratos da Vida (@retratosdavida_extra)

Continua depois da Publicidade

Depois da péssima repercussão da fala, a famosa surpreendeu os internautas com um vídeo de pedido de desculpas publicado no Twitter, às 2h da madrugada deste sábado (27/3). “Resolvi falar com vocês antes de dormir”, frisou Xuxa.

“Eu estou aqui pedindo desculpas para todos vocês. Eu, que não usei as palavras corretas. Pensei uma coisa, pensei em muitas coisas….Quis falar sobre muitos assuntos, e não fugir do assunto principal, que era dos animais, dos maus-tratos e de pessoas que fazem muitas coisas maltratando vidas. E também julguei, também maltratei”, afirmou a apresentadora.

Acusada de racismo por internautas que argumentam que a maioria da população carcerária é composta por pessoas negras, Xuxa garantiu não ter pensado sobre a desigualdade racial. “Algumas pessoas usaram a expressão, que eu fui falando sobre raças, sobre negros, sobre presidiários negros e pobres. Mas não me passou nada disso pela cabeça. O que me passou foi uma pessoa que estupra uma criança, que fica anos em um presídio e poderia pensar em ajudar as pessoas de outras maneiras. É errado? é errado. Me expressei mal?, me expressei mal”, completou.

Xuxa terminou o pedido de desculpas reconhecendo que o Brasil possui sistemas judiciário e carcerário falhos e que ela não deve julgar as pessoas que cumprem suas penas.” Quem sou eu para dizer que essas pessoas estão ali e que devem ficar ali ou morrer ali. Quem sou eu para fazer isso? E, se eu faço isso, estou sendo tão ruim quanto as outras pessoas que também maltratam vidas e não deveriam fazer isso. Para todos vocês que me julgaram, ou pré-julgaram, e julgaram certo, eu estou aqui pedindo desculpas”, conclui.

Confira:

*Com informações do Metrópoles