Famosos protestam com hashtag contra decreto de Temer que extingue reserva na Amazônia

O assunto foi o mais comentado nas redes sociais. A hashtag #TodospelaAmazonia chegou aos trending topics do Twitter no Brasil.

Celebridades se mobilizaram nas redes sociais contra o decreto, do presidente Michel Temer, que extinguiu, a Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca), na divisa entre Pará e Amapá. O assunto foi o mais comentado nas redes sociais. A hashtag #TodospelaAmazonia chegou aos trending topics do Twitter no Brasil.

O decreto foi publicado no Diário Oficial da União na última quarta-feira (23). A área liberada para exploração é de 46.450 km² – tamanho equivalente ao Estado do Espírito Santo -. A região possui reservas minerais de ouro, ferro e cobre.

Uma das primeiras personalidades a se manifestar foi a top model Gisele Bündchen. “Vergonha! Estão leiloando nossa Amazônia! Não podemos destruir nossas áreas protegidas em prol de interesses privados”, escreveu em sua conta no Twitter.

Continua depois da Publicidade

A postagem teve grande repercussão e minutos depois a modelo publicou uma foto com mais uma mensagem: “Convoco todos os brasileiros a dizerem não ao abrandamento da proteção da Amazônia, seja por decreto, medida provisória, projeto de lei ou o que for. Vamos nos unir e usar a hashtag ‘#todospelaamazonia’ e mostrar ao governo que não estamos de acordo com o fatiamento da Amazônia para exploração. Essa é a nossa floresta, nossa água, nossa vida – nosso planeta!”, escreveu Gisele.

A cantora Ivete Sangallo publicou no Instagram uma foto com os dizeres “Temer extingue reserva e autoriza exploração mineral na Amazônia”, acompanhada de um comentário: “Quanta notícia difícil de aceitar. Brincando com o nosso patrimônio? Que grande absurdo. Tem que ter um basta”, escreveu.

Gaby Amarantos também criticou o decreto pelo Twitter: “#todospelaamazonia. Não podemos permitir que Temer negocie nossas reservas e florestas como se fossem moeda de troca!”, disse.

Continua depois da Publicidade

Além dessas celebridade também se manifestaram nas redes sociais Cauã Reymond, Thiago Lacerda, Regina Casé, entre outros.

Nota do governo federal
Após a grande repercussão, o governo federal emitiu nota para explicar a extinção da Renca, alegando que “nenhuma reserva ambiental da Amazônia foi tocada pela medida”. “A extinção da Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca) não afeta as Unidades de Conservação Federais existentes na área – todas de proteção integral, onde não é permitido a mineração”, alega o governo.

De acordo com a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República, qualquer empreendimento futuro que possa vir a impactar áreas de conservação estaduais do Amapá e Pará “terá de cumprir exigências federais rigorosas para licenciamento específico, que prevê ampla proteção socioambiental, como já mencionado no decreto”.

Continua depois da Publicidade