Filha de Belo é presa suspeita de integrar quadrilha de golpes eletrônicos

O cantor se mostrou surpreso e triste com a prisão da filha.

Redação AM POST

A filha caçula do cantor Belo, Isadora Alkimim Vieira, de 21 anos, está entre as 12 mulheres presas nesta quinta-feira (12) por suspeita de aplicar o golpe do motoboy, feito por meio de um estelionatário que se passa por um gerente de banco e liga para a vítima, avisando de um problema no cartão de crédito — como uma compra não autorizada ou uma tentativa de clonagem. Na sequência, manda um motoboy recolher o cartão “para análise”. O cartão é levado depois usado pelos criminosos em compras.

O cantor se mostrou surpreso e triste com a prisão da filha. “Tô muito surpreso e arrasado com tudo isso. Eu não sabia de absolutamente nada, falei com ela semana passada por telefone e ainda perguntei de tudo, da faculdade e tal. Dei sempre todo suporte como pai, pensão, faculdade, educação e amor. Me sinto muito triste e quero ser respeitado nesse momento”, disse Belo, através de sua assessoria.

Continua depois da Publicidade

Em 2004, Belo também chegou a ser preso e cumpriu quatro dos seis anos de condenação por tráfico de drogas e associação para fins de tráfico.

Isabela é estudante de odontologia, mas por não ter ainda formação superior, não tem direito a ficar numa ala reservada do presídio feminino.

Após a prisão, as 12 mulheres passaram por triagem no Presídio de Benfica, de onde as presas são encaminhadas para as unidades femininas do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio. A unidade feminina de entrada no sistema é a Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza.

Continua depois da Publicidade

*Com informações do G1