Gabigol fecha acordo e pagará R$ 110 mil após flagra em cassino

Em troca, jogador deixa de cumprir pena por crime de infração de medida sanitária, que pode variar de um mês a um ano de prisão.

O jogador de futebol Gabriel Barbosa Almeida, o Gabigol, fechou acordo no TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) nesta segunda-feira (26) para pagar cem salários mínimos (o equivalente a R$ 110 mil) ao Fumcad (Fundo Municipal da Criança e do Adolescente) em troca de evitar cumprimento de pena pelo crime de infração de medida sanitária. A punição varia de um mês a um ano de detenção.

O atacante do Flamengo foi flagrado em um cassino clandestino, em 14 de março, durante a fase vermelha do Plano São Paulo. No dia do evento, Gabigol foi detido pela Polícia Civil em um cassino clandestino de luxo na Vila Olímpia, bairro nobre paulistano.

Continua depois da Publicidade

O acordo, proposto pelo MP-SP (Ministério Público de São Paulo) ocorrem em audiência virtual do Jecrim (Juizado Especial Crimina), responsável pelo julgamento de causas de menor poder ofensivo. A sessão foi coduzida pelo juiz Fabricio Reali Zia.

O pagamento do valor deve ser realizada em um prazo de 60 dias.

*Fonte: R7.com

Continua depois da Publicidade