Gleisi Hoffmann ameaça processar Amado Batista após cantor chamar Lula de “ladrão”

“Lula é um ladrão, só vota nele quem gosta de ladrão”, disparou o cantor em entrevista.

Redação AM POST

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, disse nas redes sociais que o cantor o cantor Amado Batista será processado após de chamar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de “ladrão” em uma entrevista concedida à Rede Nordeste de Rádio.

Continua depois da Publicidade

Na entrevista, Amado Batista defendeu o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e faz acusações a Lula e os filhos dele. A entrevista com cerca de 27 minutos de duração foi feita na semana passada, mas gerou reação da cúpula do PT somente hoje.

“Lula é um ladrão, só vota nele quem gosta de ladrão. Diferente de Bolsonaro, que não rouba”, disparou Amado na entrevista.

O cantor complementa falando sobre Lulinha, filho do ex-presidente: “Saiu do nada, hoje é milionário. Não estou exagerando, digo porque conheço seus negócios no agronegócio. Ande pelo Mato Grosso, como eu, e você comprovará”.

Continua depois da Publicidade

A líder da legenda disse que o cantor enfrentará a Justiça pelas acusações feitas. “Amado Batista terá de enfrentar a Justiça, assim como outros que mentiram sobre Lula e sua família. Quem faz acusação falsa tem de ser responsabilizado pelo que diz, seja famoso ou não”, escreveu hoje a presidente do partido, nas redes sociais.

Apesar da ameaça de Gleisi, a assessoria de imprensa do PT afirmou ao UOL que o partido ainda está avaliando as acusações cabíveis contra o cantor.

Continua depois da Publicidade

Sucesso nos anos 1980 e 1990, o cantor Amado Batista é considerado um dos principais apoiadores de Bolsonaro na classe artística. “Temos amizade, sim, mas coitado… é o presidente, tem tanta coisa para cuidar, que não dá para simplesmente chamá-lo ‘vem aqui almoçar’. Não dá. Mas de vez em quando eu ligo para ele e conversamos. A nossa amizade é antes de ele ser presidente”, afirmou o músico, durante a entrevista.