Maternidade é condenada a pagar R$ 40 mil por privilegiar Gio Ewbank e Gagliasso

A unidade negou que um casal registrasse o parto, no entanto, para os famosos o fotógrafo foi liberado.

A maternidade do Grupo Perinatal, no Rio de Janeiro, foi condenada pela Justiça do estado a pagar R$ 40 mil a um casal que fez o parto de seu bebê no hospital, informa o site Migalhas, especializado em informações jurídicas. A juíza considerou que o hospital errou ao negar ao casal o direito de registrar o parto com fotógrafo profissional.

O direito de ter um fotógrafo profissional foi concedido ao casal Gio Ewbank e Bruno Gagliasso, quando tiveram Zyan no início de julho. A juíza, portanto, considerou que a maternidade errou ao privilegiar o casal famoso.

Na decisão, a juíza Livia Mitropoulos Esteves Dias anotou que os documentos do processo “comprovam a ausência de justificativa idônea para o tratamento diferenciado a um casal em idêntica situação de todos os outros, exclusivamente em razão de fama”

Continua depois da Publicidade

Fonte: Istoé