MPF abre inquérito para investigar cantora Ana Paula Valadão

Na portaria que abre o inquérito, o MPF disse que fala da pastora caracteriza-se como “discurso de ódio”.

Redação AM POST*

O Ministério Público Federal (MPF) abriu inquérito para investigar a pastora e cantora gospel Ana Paula Valadão por declarações consideradas homofóbicas, proferidas durante congresso transmitido na internet e em um canal de televisão, onde ela disse que relações homoafetivas não são normais e associou a Aids a casais de homens.

Continua depois da Publicidade

Na portaria que abre o inquérito, o MPF disse que a fala caracteriza-se como “discurso de ódio”, restando ao estado o dever de proteger as vítimas e responsabilizar os infratores.

De acordo com o presidente da Comissão Estadual de Diversidade Sexual e Gênero, Alexandre Bahia, a comissão da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a Defensoria Pública acompanham a situação. Ele informou ainda que o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) entendeu que o caso deveria ser de âmbito federal e encaminhou para o MPF.

A Igreja Batista da Lagoinha disse em nota que a marca da igreja é ser bíblica e ter como maior referencial a pessoa de Jesus Cristo, que recebia todas as pessoas sem distinção.

Continua depois da Publicidade

A assessoria da cantora ainda não se manifestou sobre o caso.

Entenda o caso
Em um vídeo, que viralizou nas redes sociais, ela disse que a doença é o castigo para a união entre dois homens. O comentário polemico foi feito durante um culto, transmitido pela rede Super, TV ligada à Igreja Batista da Lagoinha de Belo Horizonte, em 2016.

Continua depois da Publicidade

“Deus criou o homem e a mulher e é assim que nós cremos”, afirma Ana Paula, que em seguida é ovacionada pelos presentes na plateia. Ela ainda usa a Bíblia para justificar suas convicções. “A Bíblia chama qualquer escolha contrária a que Deus determinou como ideal, como ele nos criou para ser, de pecado”.

“A aids está aí para mostrar que a união sexual entre dois homens causa uma enfermidade que leva à morte”, diz Ana Paula, contrariando que, independentemente da orientação sexual, qualquer pessoa está vulnerável ao vírus HIV, que pode evoluir para a doença.

Continua depois da Publicidade

Ana Paula Valadão é irmã do também pastor da Igreja Batista da Lagoinha, André Valadão, que também tem histórico de declarações polemicas como quando disse que igreja não é para homossexuais. “Eles podem ir para um clube gay ou coisa assim. Mas igreja, não dá”.

*Com informações do G1