Perícia não encontra provas para incriminar PC Siqueira por pedofilia

A polícia disse que as frases foram tiradas do contexto.

Perícia realizada pela Superintendência da Polícia Técnico-Científica (SPTC) de São Paulo no computador, HD externo, celular, videogame e outros dispositivos eletrônicos apreendidos não encontrou nenhuma prova para incriminar o youtuber PC Siqueira por pedofilia.

Nada encontrado

Continua depois da Publicidade

A informação foi divulgada por Gabriel Perline, no site Notícias da TV, que teve acesso aos relatórios técnicos da Polícia Civil. “Em todos eles a resposta dos peritos é a mesma: PC não armazenava ou compartilhava fotos ou vídeos de conteúdo pornográfico de menores de idade, não teve conversas com outras pessoas sobre o tema e tampouco fez buscas em sites de pesquisas a respeito do assunto”, diz a reportagem.

O único elemento, que foi usado para abertura do inquérito, seria uma conversa sem data exata – entre 2008 e 2011 – pelo aplicativo QQ, em que PC Siqueira diz a uma pessoa identificada como Vanessa: “Na verdade sou pedófico” e “Tenho coisas para atrair menores de idade”.

As duas frases foram divulgadas, no entanto, fora do contexto. A primeira teria sido escrita quando o youtuber mostrou para Vanessa uma cópia do RG quando era menor de idade. A segunda foi dita quando ele mostrava o quarto, onde haviam brinquedos.

Continua depois da Publicidade

Canal do Youtube
O caso veio à tona em junho de 2020, quando PC Siqueira passou a ser investigado após o vazamento nas redes sociais de supostas mensagens em que admite ter recebido de uma mulher, e em seguida repassado a um amigo, fotos de uma criança de 6 anos nua.

Após a repercussão do caso, PC apagou seu canal no Youtube e teve acessos de ira, quebrando parte dos móveis do próprio apartamento.

Continua depois da Publicidade

Fonte: Revista Fórum