Arthur Neto deixa para próximas gestões contrato quase bilionário com empresa de iluminação

O valor total do contrato é de R$ 922,3 milhões, referente consórcio Manaus Luz.

Redação AM POST

A prefeitura de Manaus terá que pagar pelos próximos 15 anos, o valor total de R$ 922,3 milhões, referente consórcio Manaus Luz na prestação dos serviços de manutenção e iluminação pública, deixado pelo ex-prefeito de Manaus, Arthur Neto, as vésperas de sair do cargo. O contrato alcançará, pelo menos, mais três prefeitos.

Continua depois da Publicidade

O montante será pago a Manaus Luz Iluminação Pública SPE, que tem por trás, a empresa FM Rodrigues & Cia Ltda, com sede em São Paulo. Por ano, a empresa vai embolsar mais de R$ 61,4 milhões dos cofres públicos.

O extrato do contrato foi publicado no Diário Oficial da Prefeitura de Manaus, no dia 19 de maio de 2020.

“Contrato tem por objetivo implantação da concessão pública para gestão, modernização, otimização, controle remoto em tempo real da infraestrutura, eficiência energética e sustentabilidade ambiental da rede de iluminação pública do município de Manaus”, diz documento assinado por Arthur Neto.

Continua depois da Publicidade

Leia mais: Ex-prefeito, Arthur Neto, fez contrato de R$ 1,37 bilhão com empresa pertencente a superintendente de veículo de comunicação em Manaus

Ainda segundo extrato, a gestão de Arthur garantiu pagar a quantia de R$ 2,1 milhões, correspondente a um mês, ficando o restante do saldo a ser empenhado no corrente exercício, “conforme disponibilidade orçamentária e
financeira”.

Continua depois da Publicidade

Antes mesmo de assumir o mandato, o atual prefeito, David Almeida, afirmou que iria revisar todos os contratos deixados pelo seu antecessor.

Durante seus oito anos de gestão, a frente do executivo municipal, Arthur Neto colecionou diversos presentes de grego (expressão que representa o recebimento de algum presente que traz prejuízo a quem o recebe) tanto para seus sucessores quanto para a população de Manaus que vai arcar com todas essas despesas.

Continua depois da Publicidade

Veja documento:

*Com informações do AM1