Investigação da PF pode alcançar deputados da lista de ‘5%’ encontrada no gabinete de Wilson Lima

Nos bastidores, comenta-se sobre a possibilidade de investigação envolvendo os políticos.

Redação AM POST*

Desdobramentos da Operação Sangria, que investiga supostas fraudes e desvios de dinheiro na compra de respiradores para atender casos de Covid-19 no estado, podem alcançar deputados estaduais do Amazonas que figuram lista de nomes encontrada pela Polícia Federal no gabinete do governador Wilson Lima (PSC), na primeira fase da ação.

Na lista, escrita a mão, aparecem os nomes que seriam referências aos parlamentares: Joana Darc (PL), Roberto Cidade (PV), Carlinhos Bessa (PV), Mayara Pinheiro (PP), Therezinha Ruiz (PSDB), Saullo Vianna (PTB), Abdala Fraxe (Podemos) e Belarmino Lins (PP). O valor de 5% estava escrito junto dos nomes.

Continua depois da Publicidade

Nos bastidores, comenta-se sobre a possibilidade de investigação envolvendo os políticos apontados como ‘deputados do mensalinho de 5%’, que tem ligação direta com o governo do Amazonas.

Investigação
Na segunda fase da operação foram cumpridos mandados de prisão temporária contra o ex-secretário de saúde do Amazonas, Rodrigo Tobias de Souza Lima, o empresário Luiz Carlos Avelino Junior, que é marido da ex-secretária de Comunicação do Amazonas Daniela Assayag, a ex-secretária executiva da pasta, Dayana Mejia, Ronald Gonçalo Caldas Santos, e Gutemberg Leão Alencar, apontado como o homem de confiança do governador Wilson Lima.

E quem será o alvo de mandado de prisão desta vez?

Continua depois da Publicidade

*Com informações do Colunista Alex Braga