Investigação da PF pode alcançar deputados da lista de ‘5%’ encontrada no gabinete de Wilson Lima

Nos bastidores, comenta-se sobre a possibilidade de investigação envolvendo os políticos.

Redação AM POST*

Desdobramentos da Operação Sangria, que investiga supostas fraudes e desvios de dinheiro na compra de respiradores para atender casos de Covid-19 no estado, podem alcançar deputados estaduais do Amazonas que figuram lista de nomes encontrada pela Polícia Federal no gabinete do governador Wilson Lima (PSC), na primeira fase da ação.

Continua depois da Publicidade

Na lista, escrita a mão, aparecem os nomes que seriam referências aos parlamentares: Joana Darc (PL), Roberto Cidade (PV), Carlinhos Bessa (PV), Mayara Pinheiro (PP), Therezinha Ruiz (PSDB), Saullo Vianna (PTB), Abdala Fraxe (Podemos) e Belarmino Lins (PP). O valor de 5% estava escrito junto dos nomes.

Nos bastidores, comenta-se sobre a possibilidade de investigação envolvendo os políticos apontados como ‘deputados do mensalinho de 5%’, que tem ligação direta com o governo do Amazonas.

Investigação
Na segunda fase da operação foram cumpridos mandados de prisão temporária contra o ex-secretário de saúde do Amazonas, Rodrigo Tobias de Souza Lima, o empresário Luiz Carlos Avelino Junior, que é marido da ex-secretária de Comunicação do Amazonas Daniela Assayag, a ex-secretária executiva da pasta, Dayana Mejia, Ronald Gonçalo Caldas Santos, e Gutemberg Leão Alencar, apontado como o homem de confiança do governador Wilson Lima.

Continua depois da Publicidade

E quem será o alvo de mandado de prisão desta vez?

*Com informações do Colunista Alex Braga

Continua depois da Publicidade