Janaína Paschoal se desculpa após divulgar fake news sobre governador e senador do AM

Segundo ela, a notícia foi apurada diretamente com Wilson Lima em telefonema que esclareceu toda a situação.

Redação AM POST

A deputada federal, Janaína Paschoal (PSL), que é a jurista responsável pelo pedido de impeachment de Dilma Rousseff em 2016, postou nesta sexta-feira (15), em uma rede social, pedido de desculpa por ter divulgado fake news que se confirmada lhe faria pedir a prisão do governador Amazonas, Wilson Lima (PSC).

Continua depois da Publicidade

“Declaro que recebi um áudio pela manhã e, pela emoção que a situação do Amazonas me causa, publiquei que, se o áudio fosse autentico e verdadeiro, eu pediria a prisão do governador do Amazonas. Não mencionei e não mencionarei o teor do áudio”, disse.

De acordo com ela o áudio também envolve o senador Eduardo Braga (MDB). “Recebi um áudio atribuído ao Senador Eduardo Braga. Se o áudio for autêntico e, se os fatos forem procedentes, peço a prisão em flagrante do Governador do Amazonas. A prisão em flagrante pode ser pedida por qualquer cidadão! É flagrante por homicídios dolosos!”, disse.

Ainda segundo ela, a notícia foi apurada diretamente com Wilson Lima em telefonema que esclareceu toda a situação. “O Governador do Amazonas me telefonou, esclarecendo que o problema é um só: acabou o oxigênio e não há aeronaves com capacidade suficiente para transportar todo o oxigênio necessário. Foi muito detalhista ao refutar o conteúdo do tal áudio. Que é FAKE”, afirmou.

Continua depois da Publicidade

A fake news seria a de que hospitais do Estado não estariam recebendo oxigênio da empresa White Martins, pela falta de pagamentos mas em nota a própria empresa desmentiu a informação.