Josué Neto diz que deboche e desdém de Durango Duarte com o título de cidadão do AM é afronta ao Estado que o acolheu

O empresário recebeu o título em 2019 na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Redação AM POST

O conselheiro do Tribunal de Conta do Amazonas (TCE-AM), Josué Neto, comentou nas redes sociais sobre as declarações debochadas do empresário, Durango Duarte, sobre Título de Cidadão do Amazonas, que ele recebeu em 2019 na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), por propositura de Josué quando era presidente da Casa.

Continua depois da Publicidade

Em sua fala, Durango chamou o título de “esse negócio aí” e ainda completou dizendo que se Aleam não existisse “não faria a menor diferença”.

“O deputado, por conta da Constituição de 1988, não tem muita relevância. Ele propõe título de cidadão – eu já recebi esse negócio aí -. A Assembleia é uma instituição que se não existisse não faria a menor diferença para a população”, disparou o empresário em entrevista ao site Real Time 1.

Em resposta Josué Neto disse no Twitter que os ataques de Durango não são a ele e sim ao povo do Amazonas que o acolheu. “As declarações do Pesquisador Durango não fazem ataques à mim. Fazem ataques ao povo do Amazonas. O deboche e o desdém de receber um título de cidadão do Amazonas é uma afronta ao povo e ao Estado que o acolheu”, escreveu o conselheiro do TCE.

Continua depois da Publicidade

Procurado pelo AM POST para comentar o caso José disse que subscreveu a entrega de título de Cidadão do Amazonas a Durango Duarte por uma questão de gentileza pois a proposta era do então ex-deputado, Chico Preto, que já não estava mais no mandato.

“Eu subscrevi por uma questão de gentileza. Gentileza com ingratidão nunca deu certo”, disse Josué.

Continua depois da Publicidade