Viagens e contratação de jatinhos de Arthur Neto não constam no Portal da Transparência da Prefeitura de Manaus

O ex-prefeito afirma que viagens para o exterior foram pagas pelos organizadores dos eventos dos quais participou.

Redação AM POST*

Apesar das diversas viagens realizadas pelo ex-prefeito de Manaus, Arthur Neto, durante seus 8 anos de mandato no executivo municipal, o Portal da Transparência da capital tem registrado apenas duas viagens, ocorridas em abril e maio de 2019, e com duas diárias no valor de R$ 9.204,79 para participar em Brasília de um seminário do Correio Brasiliense sobre a importância da Zona Franca de Manaus (ZFM) e uma reunião com o ex-ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro.

Continua depois da Publicidade

De acordo com levantamento feito pelo site O PODER, em novembro de 2017, por exemplo, Arthur Neto esteve em Bangkok, na Tailândia, participando de uma reunião para discutir ações do programa ‘Cidades Resilientes’, do Banco Mundial. Na comitiva do prefeito estavam a ex-primeira-dama e ex-presidente do Fundo Manaus Solidária (FMS), Elisabeth Valeiko Ribeiro; o ex-secretário de Finanças (Semef), Lourival Praia; o ex-diretor-presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Claudio Guenka e ex-secretário de Comunicação (Semcom), Eric Gamboa.

Ainda em novembro de 2017, Arthur esteve na Alemanha durante a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP23), devidamente acompanhado da ex-primeira-dama e ex-presidente do Fundo Manaus Solidária, do ex-secretário municipal de Limpeza Urbana e do ex-secretário municipal de Comunicação.

Também em 2017, mais precisamente no mês de janeiro, Arthur Neto esteve na Colômbia para conhecer os modais de transporte daquele país. Na ocasião, estiveram com o ex-prefeito, o ex-superintendente municipal de Transportes Urbanos, Audo Albuquerque; o ex-diretor-presidente do Manaustrans, Franklin Pinto; o ex-secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Antônio Nelson, além dos vereadores Chico Preto e Rosivaldo Cordovil.

Continua depois da Publicidade

Ainda segundo o site, Arthur fretou um jatinho para ir juntamente com a ex-primeira-dama, Elisabeth Valeiko, para o Hospital Sírio Libanês, um dos mais caros do país, fazer tratamento contra a Covid-19. Só que as diárias e o valor do aluguel do jatinho também não estão disponibilizados no Portal da Transparência, mas a situação foi amplamente divulgada pela imprensa local.

Resposta
Em resposta aos questionamentos, o ex-prefeito disse que “as viagens que fez às cidades de Bangkok, na Tailândia, e Bonn, na Alemanha, foram a convite de organizações internacionais e as passagens pagas pelos organizadores dos eventos” e que por isso não constam no Portal da Transparência da Prefeitura de Manaus.

Continua depois da Publicidade

De acordo com ele, “quando um servidor público viaja, mesmo no exercício de sua função, sem que as custas sejam pagas pelo poder público, não há obrigatoriedade das informações daquela viagem constarem no Portal da Transparência, por não haver emprego de recursos públicos”.

Sobre sua ida para Colômbia, juntamente com uma comitiva de secretários e vereadores, para conhecer o sistema de transporte coletivo utilizado nas cidades de Bogotá e Medellín, ele afirma que “está devidamente registrada no Portal da Transparência, conforme a solicitação 2017 0014 – feita somente para custas com passagens e sem gastos ao erário municipal com a hospedagem”.

Continua depois da Publicidade

Arthur Neto também esclareceu que sua ida para São Paulo para realizar tratamento contra Covid-19 foi paga com recursos próprios e, por essa razão, não consta no Portal da Transparência.

*Com informações do site O Poder