Bispo evangélico é condenado pelo estupro de jovem prometendo “cura gay”

O religioso foi condenado a 20 anos e 6 meses de reclusão.

Redação AM POST

O bispo evangélico, João Batista dos Santos, foi condenado a 20 anos e 6 meses de reclusão pelo estupro de uma adolescente lésbica de 13 anos, oferecendo a ela a cura ‘gay’. Ele já respondia por outros dois crimes de estupro. A decisão é do juízo da Vara Criminal do Recanto das Emas, no Distrito Federal.

Continua depois da Publicidade

De acordo com a vítima, João falava que a amava e se casaria com a vítima. Os abusos causaram a jovem crises de ansiedade, o que a fez denunciar contar o ocorrido.

A polícia afirmou que o acusado utilizava dos mesmos métodos para cometer os abusos, além do estupro, ele passava o óleo no corpo todo das vítimas, inclusive nas genitálias, como pretexto para que elas fossem curadas e perdoadas pelo pecado.

João Batista dos Santos está preso preventivamente desde fevereiro. Ele já foi condenado duas vezes pelo crime de violação sexual mediante fraude, mas recorreu em ambos e respondia aos processos em liberdade.

Continua depois da Publicidade