Justiça

Caso Henry: após interrogatório de Jairinho, juíza decide se casal irá a júri popular

Monique Medeiros da Costa e Silva e seu ex-namorado, Jairo Souza Santos Júnior, são réus pela morte de Henry Borel.


Redação AM POST

Nesta segunda-feira (13), chegou ao fim aa audiência de instrução e julgamento do processo em que Monique Medeiros da Costa e Silva e seu ex-namorado, Jairo Souza Santos Júnior, o Jairinho, são réus pela morte de Henry Borel Medeiros, a juíza Elizabeth Machado Louro deverá decidir se irá proferir a sentença de pronúncia contra o ex-casal.

Continua depois da Publicidade

Com a decisão, que pressupõe o convencimento pela magistrada da materialidade do fato e da existência de indícios suficientes de autoria ou participação deles no crime, o caso seria encaminhado para o Tribunal do Júri, e a professora e o médico e ex-vereador seriam submetidos ao crivo de um Conselho de Sentença formado por sete jurados.

Jairinho teve a segunda oportunidade de ser ouvido em juízo — ele havia prestado depoimento na 16ª DP (Barra da Tijuca) em 17 de março do ano passado e chegou a falar por cerca de dez minutos no plenário do II Tribunal do Júri em 9 de fevereiro.

Em todas as ocasiões, negou que tivesse cometido crimes. De acordo com o Código de Processo Penal, a juíza terá dez dias para proferir a decisão após o encerramento dos debates — ainda há, entretanto, diligências pendentes a serem concluídas no processo, que já passa de quatro mil páginas.

Continua depois da Publicidade