Amazonino lembra como fez para que a Ponta Negra tenha praia o ano inteiro, mesmo na cheia do Rio Negro

Antes da obra, a praia sumia com a cheia do Rio Negro.

Redação AM POST

No discurso após aceitar a indicação do PODEMOS para concorrer à Prefeitura, o ex-governador Amazonino Mendes destacou uma obra pela qual disse ter imenso orgulho, por ter idealizado e executado como prefeito de Manaus: a criação da única praia de rio permanente da Região Norte, no Complexo Turístico da Ponta Negra. Com isso, o local passou a ser usado como área de lazer para as famílias o ano inteiro e não apenas na vazante. Antes da obra, a praia sumia com a cheia do Rio Negro.

Amazonino, que é advogado por formação, participou de todas as etapas do projeto, desde a concepção até a viabilização dos recursos. Como prefeito, na época, tinha na cabeça a ideia de resgatar essa área, hoje importantíssima para a cidade e que se tornou um cartão postal, seja para o turismo ou para o lazer da população.

Continua depois da Publicidade

O ex-governador relatou que visualizava a Ponta Negra como um local de lazer permanente para a população, principalmente os mais humildes, com uma área de acesso gratuito para se divertir, tomar banho de rio, no Rio Negro, um dos mais bonitos do mundo. E foi assim, contou para os presentes na convenção do partido, que surgiu a praia que hoje é perene.

Com a obra da gestão de Amazonino, o trecho de areia ficou com média de 40 metros de largura por 400 metros de extensão, além do calçadão que margeia a praia. O calçadão foi construído com pedras portuguesas ao longo de 600 metros.
A areia que compõe a praia permanente foi dragada dos rios Negro e Solimões, em trechos localizados a 80 quilômetros de Manaus, e levada ao balneário em balsas. Ao todo, foram extraídos 980 mil metros cúbicos de areia, sendo 80% do Rio Negro e os outros 20% do rio Solimões.

Embora existam seis jazidas de areia na capital, a utilização do material local foi inviabilizado pela difícil logística que encareceria o valor da areia. Para levar uma quantidade tão grande de areia para a Ponta Negra, via terrestre, além de elevar o custo, causaria problemas no trânsito e na massa asfáltica onde os caminhões passariam. Os caminhões de transporte precisariam fazer de 300 a 400 viagens por dia para cumprir o prazo de construção estabelecido.
Com a obra, não ocorrerá mais a inundação no trecho da praia permanente da Ponta Negra, mesmo se o Rio Negro atingir a cota máxima, de 30 metros. Para isso, foram depositados no local cerca de 1 milhão de metros cúbicos de areia. O nível ficou acima da cota recorde de 29,97 metros.

Continua depois da Publicidade

Sobre a convenção
A convenção do PODEMOS ocorreu na última quarta-feira (16), homologando os nomes de Amazonino Mendes, para concorrer a prefeito, e o deputado estadual e presidente do partido no Amazonas, Wilker Barreto, como vice.
O partido concorre com o apoio do MDB, PSL e Solidariedade. Na convenção foram também homologados 42 candidatos a vereadores pelo PODEMOS.

* Com informações da Assessoria de Imprensa