Em Manaus, juíza proíbe quem ‘furou-fila’ da vacinação contra Covid de tomar segunda dose

Em decisão, a juíza afirma que a Prefeitura da capital deve divulgar diariamente uma lista até às 22h com o nome dos vacinados até as 19h do mesmo dia. Caso contrário, uma multa diária de R$ 100 mil deverá ser paga pelo órgão.

Redação AM POST

Devido a polêmica de pessoas que não estavam na lista prioritária para a vacinação contra a Covid-19 e foram imunizados, a titular da 1° Vara Federal do Amazonas, juíza federal Jaiza Fraxe, decretou que essas pessoas, não poderão tomar a segunda dose do imunizante em Manaus.

Continua depois da Publicidade

Conforme a decisão, a Prefeitura de Manaus deverá divulgar diariamente a lista com o nome das pessoas que foram vacinadas. Aquele que foi imunizado ‘furando-fila’ dos prioritários, e tentar tomar a segunda dose, poderá ser preso.

As regras nesse primeiro grupo de vacinação, é que sejam profissionais da área de saúde que atuam na linha de frente no combate à Covid-19. Secretários dos órgãos de Manaus não terão prioridade, a não ser que estejam atuando na frente contra a doença.

A diretora presidente da Fundação de Vigilância em Saúde do Estado (FVS), Rosemary Pinto, foi usada como exemplo, pois mesmo infectada, não tentou furar fila e muito menos pediu para ser vacinada. No entanto, infelizmente morreu por complicações da doença.

Continua depois da Publicidade

Dessa forma, não há motivos para privilégios e caso contrário, a Prefeitura para a uma multa diária no valor de R$ 100 mil.