Manaus

Estudantes de colégio particular são prejudicados por briga judicial sobre venda de propriedade em Manaus

Os pais pedem para que não hajam prejuízos educacionais às crianças e adolescentes.


Redação AM POST*

Os pais de alunos do Colégio Palas Atena, localizado no Parque Dez de Novembro, na Zona Centro-Sul de Manaus, foram surpreendidos na última quinta-feira (31/03) com uma decisão judicial liminar do desembargador Wellington José de Araújo, que determinou a desocupação do prédio da unidade de ensino, referente a um processo sobre a venda da propriedade.

Continua depois da Publicidade

A medida foi cumprida ferindo o direito de cerca de 400 alunos matriculados na escola, que se viram obrigados a deixar as dependências da unidade de ensino no meio do dia letivo, em pleno funcionamento.

Os pais pedem às autoridades competentes, para que intervenham para que não haja prejuízos educacionais e emocionais às crianças e adolescentes que lá estudam no Colégio Palas Atena, que terá que apontar uma solução para a situação dos estudantes.

A liminar teve origem num litígio que se arrasta há anos na justiça. A negociação da compra do imóvel aconteceu por volta do final de 2007. Na época, o mesmo espaço abrigava outra instituição de ensino, o Centro Educacional Integrado de Manaus (Ceima). A negociação previa parcelas mensais e anuais, além de os novos proprietários assumirem a responsabilidade sobre todo o passivo fiscal, trabalhista e previdenciário da antiga escola.

Continua depois da Publicidade

Porém, cerca de um ano após a compra do imóvel, quando o diretor do Palas Atena tentou dar entrada em um financiamento bancário para a quitar a dívida, descobriu-se que o terreno vendido havia sido cedido pela Prefeitura de Manaus à proprietária do Ceima, e que era proibida a sua comercialização, sob pena de ser devolvido à municipalidade.

“Não sabíamos disso, a antiga proprietária havia omitido essa informação. Entrei em contato com ela pra entender o que aconteceu e, durante quatro anos, continuamos cumprindo o que havíamos acordado com a intenção de que, ao fim desse prazo, teríamos um definição de que o imóvel seria do Palas Atena”, informou o diretor do colégio, Paulo Ribeiro.

Continua depois da Publicidade