Jornalista Arthemisa Gadelha diz que foi destratada ao procurar HPS 28 de Agosto para tratar Covid-19

Segundo ela, um enfermeiro ficou tirando “sarro” de sua cara enquanto passava mal.

Redação AM POST

Diagnosticada com Covid-19, a jornalista, Arthemisa Gadelha, afirma que foi destratada e até ameaçada ao procurar atendimento na noite dessa sexta-feira (16), no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto, que fica localizado no bairro Adrianópolis, zona Centro-Sul de Manaus.

Ela conta que decidiu procurar o hospital público após ser constatado em tomografia pulmonar feita no mesmo dia comprometimento de 25 a 50% dos pulmões, além de um pneumonia.

Continua depois da Publicidade

“Amigos da imprensa, estou aqui no 28 de Agosto, não fui atendida, estou com Covid, passando mal aqui, eles querem me mandar de volta para o SPA (Serviço de Pronto Atendimento), o enfermeiro daqui ainda ficou tirando “sarro” com a minha cara e quando comecei a filmar ele ainda disse que eu ia ver se saísse alguma coisa na imprensa, em relação a isso. Eles não vão me atender”, disse a jornalista em áudio.

Em um vídeo, filmado por Arthemisa Gadelha depois do atendimento, o funcionário aparece tentando reverter a situação. “Eu não vou falar com o senhor, eu não quero mais falar com esse senhor, por favor”, disse indignada.

A Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), afirmou em nota que Arthemisa está com quadro leve de Covid-19, passou por triagem e foi informada pela equipe de plantão que seria atendida, mas que precisaria aguardar, por haver pacientes em situação mais grave. Ainda de acordo com a direção da unidade, a mesma deixou o hospital por conta própria e sem finalizar o atendimento.

Continua depois da Publicidade

A SES-AM disse ainda que em casos de sintomas leves da Covid-19, como é o caso da jornalista, a população deve procurar os SPAs, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), além das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do município.

Veja o vídeo: