Mais de 20 estabelecimentos são autuados por aglomeração e descumprimento de decreto em Manaus

Em uma das festas clandestinas, havia mais de mil pessoas aglomeradas no local.

Redação AM POST

A Central Integrada de Fiscalização (CIF) encerrou duas festas clandestinas e autuou 25 estabelecimentos em diversos pontos da cidade por descumprimento do decreto governamental entre a noite da última sexta-feira (09/10) até a madrugada desta segunda (12/10). Três estabelecimentos foram interditados por aglomerações e falta de documentação obrigatória para o funcionamento. 

As duas festas encerradas pelos agentes da CIF ocorriam no bairro Tarumã, na zona oeste da capital. Em uma delas, fechada na noite do domingo, havia mais de mil pessoas aglomeradas no local. O responsável pelo evento clandestino foi identificado e conduzido ao 19° Distrito Integrado de Polícia (DIP). No sábado, os agentes encerraram uma festa clandestina com cerca de 300 pessoas, também no Tarumã. 

Continua depois da Publicidade

Ao todo, a CIF vistoriou 70 estabelecimentos, entre bares, postos de combustíveis e flutuantes, possíveis pontos de aglomeração. Um bar foi interditado no sábado (10/10) e outros dois no domingo, pelo não cumprimento do decreto governamental. 

Flutuantes – A CIF fluvial vistoriou 24 flutuantes durante o sábado e o domingo. No sábado, dos nove locais fiscalizados, oito estavam fechados e um, que funcionava como delivery, recebeu orientação dos agentes. 

Já no domingo, foram 15 locais vistoriados, sendo três autuados por funcionamento irregular e promoção de evento.

Continua depois da Publicidade

Participaram das ações policiais da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), as Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Marinha do Brasil, Visa Manaus e Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM).

A CIF acontece todos os finais de semana com o objetivo de fiscalizar bares, restaurantes e casas de shows, verificando se os estabelecimentos estão cumprindo o decreto governamental, além de averiguar se estes estão obedecendo as normas 
exigidas para o funcionamento. 

* Com informações da Assessoria de Imprensa

Continua depois da Publicidade