Ministério da Saúde repassa equipamentos e profissionais de saúde a hospital de campanha

O total de 30 aparelhos foi doado, a unidade vai receber 12 enfermeiros, 20 ventiladores pulmonares para UTI e o Samu recebeu sete ventiladores de transporte.

Redação AM POST

A luta contra o novo coronavírus ganha reforço, com o hospital de campanha municipal Gilberto Novaes, no Lago Azul, na zona Norte, recebendo nesta semana, mais 23 ventiladores pulmonares, doados pelo Ministério da Saúde. A partir da próxima segunda-feira, 25/5, a unidade também recebe 12 enfermeiros, para integrar a linha de frente contra a pandemia da Covid-19, por meio da ação estratégica “O Brasil Conta Comigo”, do governo federal.

O total de 30 aparelhos foi doado para Manaus, e o hospital de campanha – administrado pela prefeitura, em parceria com o grupo Samel e o instituto Transire – recebeu a doação de 20 ventiladores pulmonares para atendimento nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e três de transporte. Já o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) recebeu sete ventiladores de transporte.

Continua depois da Publicidade

Os equipamentos foram encaminhados após pedido do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto e da diretoria da rede de hospitais Samel, realizado na última visita dos representantes do Ministério da Saúde, no início de maio. À época, a comitiva ministerial veio a Manaus para acompanhar de perto as ações desenvolvidas no enfrentamento à Covid-19 e conhecer a estrutura da unidade, montada nos prédios de um Centro Integrado Municipal de Educação (Cime) da Prefeitura com mais de seis mil metros quadrados, que estava prestes a ser inaugurado.

“Não esperava outra postura do ex-ministro Nélson Teich e, do agora ministro interino, general Eduardo Pazuello, que tão bem conhece a nossa região e nossas necessidades. E conforme combinamos, à época, o nosso hospital de campanha agora conta com uma área dedicada exclusivamente ao atendimento indígena. São de compromissos sérios como esse que o Brasil precisa para superar a crise causada pelo novo coronavírus”, destacou o prefeito Artur Neto.

Coordenador do hospital de campanha municipal e diretor da Samel, Ricardo Nicolau também agradeceu aos representantes do Ministério da Saúde, por terem atendido ao pleito. “Nossos agradecimentos ao general Pazuello, que, prontamente, se dispôs a atender ao pedido que fizemos. Esses equipamentos chegam para reforçar a estrutura de alta complexidade e a assistência a mais pacientes de Covid-19 em estado grave do hospital de campanha municipal, que conta com duas UTIs, sala de tomografia e um laboratório 24 horas”, disse Nicolau.

Continua depois da Publicidade

Os aparelhos serão utilizados como complemento ao tratamento de pacientes com quadro graves da Covid-19 no hospital, que utiliza a cápsula “Vanessa” – tecnologia desenvolvida por médicos e fisioterapeutas do grupo Samel, em conjunto com profissionais do instituto Transire – para evitar a entubação orotraqueal precoce.

Os ventiladores pulmonares de UTI, como o próprio nome sugere, atendem pacientes em terapia intensiva. Já os de transporte são usados no pacientes que necessitam do suporte respiratório, enquanto são deslocados em curtos trajetos ou por curtos períodos de tempo.

Reforço

Continua depois da Publicidade

Além dos equipamentos, o hospital de campanha municipal Gilberto Novaes ganha mais profissionais para integrar o quadro de recursos humanos da unidade. Selecionados por meio do programa “O Brasil Conta Comigo” – ação do governo federal, para o recrutamento de profissionais da saúde, para reforçar o atendimento a pacientes acometidos pela Covid-19 -, os 12 enfermeiros conheceram a unidade nesta sexta, 22, e foram recepcionados pelo coordenador do hospital, Ricardo Nicolau.

Segundo ele, o objetivo dos profissionais que já atuam na unidade e dos que iniciam na próxima semana é o mesmo: poder tratar os pacientes da melhor forma. “Aqui era uma escola, que foi rapidamente transformada em um hospital. Tivemos todo o cuidado para tentar adaptar essa unidade da melhor forma possível, afinal, nossa meta principal é para salvar vidas”, pontuou.

Com esse mesmo pensamento, a paulista Leiliane da Rocha dos Santos Malaquias, de 36 anos, que atua como enfermeira desde 2008, afirma estar preparada para contribuir com todo seu conhecimento. “Pretendo auxiliar com meu melhor e, acima de tudo, ser humana, cuidar das pessoas como se fossem da minha família”, destacou.

Continua depois da Publicidade

Enfermeira há cinco anos, a sul-mato-grossense Jéssica Sanches, de 29 anos, também disse estar preparada para a ‘batalha’. “Foram três dias de treinamento e agora estamos prontos para dar início aos trabalhos”, ressaltou.

* Com informações da Assessoria de Imprensa