Motorista de app diz que está sem trabalhar e relata falta de assistência do vereador Carpê Andrade após acidente de trânsito em Manaus

Após repercussão do texto divulgado pelo motorista, Carpê Andrade divulgou nota oficial se explicando.

Redação AM POST

O vereador Capitão Carpê Andrade (Republicanos), está sendo acusado por um motorista de aplicativo identificado com ‘Paulinho Tenório’ de não prestar assistência após um acidente de transito ocorrido no dia 23 de maio deste ano, na avenida Coronel Teixeira (Estrada da Ponta Negra), na Via de acesso a Marina do Davi, depois do retorno do Hotel Tropical.

Continua depois da Publicidade

Em grupo de motoristas e passageiros de aplicativos nas redes sociais, o homem fez uma postagem dizendo que no dia do acidente não recebeu ajuda e nem pediu nada ao vereador, mas que está sem trabalhar e precisa sustentar sua família.

“Há três semanas tive meu carro batido pelo vereador Carpegiani, na Ponta Negra, hoje estou sem carro para rodar, porém o seguro do carro que ele estava está cobrindo o prejuízo do carro. Só o meu, que estou quase a [há] um mês parado com família para sustentar. Não pedi nada dele durante esse tempo porque no dia do acidente ele não quis me dá nada, nem para a passagem pois era minha primeira viagem do dia e tinha abastecido todo o dinheiro que tinha”, escreveu o homem.

No dia do acidente, o vereador falou nas redes sociais sobre o ocorrido e disse que o motorista havia estacionado o veículo de forma irregular na via. “Ciclovia é um local para trânsito de bicicleta, e não para veículo estacionar”, disse após agradecer pelo livramento do acidente.

Continua depois da Publicidade

https://www.instagram.com/tv/CPOqp7Pj14-/?utm_source=ig_web_copy_link

Após repercussão do texto divulgado pelo motorista, Carpê Andrade divulgou nota oficial nesta quarta-feira (16) e disse que foi a única pessoa a se machucar durante a colisão e que sempre esteve à disposição para resolver as questões relativas ao acidente.

Continua depois da Publicidade