Manaus

População realiza protesto na CMM contra processos milionários da gestão do vereador David Reis

Os manifestantes protestaram contra ‘puxadinho de luxo’ e aluguel de picapes para vereadores na CMM.

Redação AM POST

Uma manifestação aconteceu nesta quarta-feira (22) em frente a Câmara Municipal de Manaus (CMM), localizada no bairro São Raimundo, zona Oeste, contra processos milionários da gestão do presidente da CMM, vereador David Reis (Avante), que pretendia construir um prédio anexo na Câmara que vai custar quase R$ 32 milhões aos cofres públicos, além de querer também alugar 41 picapes ao custo de R$ 8,3 mil por mês para os vereadores que já tem recursos da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap), no valor de R$ 18 mil por mês, para este fim.

Continua depois da Publicidade

De acordo com um líderes do movimento, Ronilson Souza, a construção do “puxadinho de luxo” proposta pelo presidente da CMM, é imoral e acontece em um momento inoportuno.

“Não é o momento de esbanjar o dinheiro de um povo tão sofrido com essa construção, que só vai beneficiar 41 pessoas, apenas. Manaus é gigante, a capital tem problemas imensuráveis, por exemplo: o transporte público de Manaus é caótico; sem saneamento básico; a infraestrutura praticamente não existe”, disse ele ao Portal AM1.

A manifestação também contou com o apoio do vereador Rodrigo Guedes, que este no local. Na semana passada, o parlamentar juntamente o vereador Amom Mandel e entrou com ação na justiça e conseguiu barrar a construção da obra do prédio anexo II da Câmara Municipal de Manaus (CMM), conhecida como “puxadinho”. Na decisão liminar, a Justiça afirma que os argumentos usados pelos parlamentares são suficientes pra barrar o editore licitação.

Continua depois da Publicidade

O presidente da CMM vem comandando uma escalada de gastos desnecessários e dispensas de licitação, sem se preocupar com os órgãos de fiscalização.

Após a decisão judicial, foi publicado nessa terça-feira (21) no Diário Oficial da CMM a suspensão oficial do processo de licitação para a construção do prédio anexo 2.

Continua depois da Publicidade