Mundo

Embaixada do Brasil pede atenção aos brasileiros que estão na Ucrânia

Brasileiros em Donetsk e Luhansk devem a deixar as províncias.


Agência Brasil

A Embaixada do Brasil em Kiev, na Ucrânia, emitiu hoje (19) um comunicado aos brasileiros que estão naquele país recomendando mais atenção e pedindo que evitem visitas às províncias de Donetsk e Luhansk. Segundo a Embaixada, a recomendação está no “contexto do aumento das violações de cessar-fogo registradas na linha de contato no leste da Ucrânia”.

Continua depois da Publicidade

Para os brasileiros que já estão nesses locais, a orientação é para que deixem as províncias imediatamente. “A Embaixada do Brasil em Kiev recomenda aos brasileiros no país redobrar a atenção e evitar visitas às províncias ucranianas de Donetsk e Luhansk. Aconselha-se aos cidadãos que já estejam nessas regiões que considerem deixá-las sem demora”, afirmou.

Os brasileiros na Ucrânia precisam também ficar atentos à possibilidade de novos cancelamentos ou adiamento de voos internacionais na próxima semana. “A empresa aérea Lufthansa anunciou esta tarde que vai suspender temporariamente seus voos de Kiev e Odessa a partir de segunda-feira, dia 21/2, e pelo menos até o final do mês”, informou no comunicado.

Ontem (18), o embaixador do Brasil na Ucrânia e na Moldova, Norton de Andrade Mello Rapesta, já tinha divulgado uma nota para brasileiros residentes ou em visita aos dois países, segundo ele, “com o objetivo de permitir que a Embaixada do Brasil em Kiev tenha um panorama mais correto da comunidade brasileira na Ucrânia e na Moldova, bem como de seu tamanho, perfil e distribuição geográfica”.

Continua depois da Publicidade

Para isso, o embaixador pediu que os cidadãos brasileiros no país preenchessem um formulário. “A medida permitirá que a Embaixada possa, se necessário, comunicar-se de forma mais eficiente com a comunidade brasileira residente ou em visita a estes países”.

De acordo com Rapesta, o registro é um instrumento importante para divulgação de informações úteis e para a transmissão de orientações em caso de situações emergenciais de qualquer natureza.

Continua depois da Publicidade

“Embora não seja obrigatório, recomendo que todos dediquem uma pequena parcela de seu tempo para preencher o formulário de registro, no link. Os cidadãos que já se registraram recentemente não precisam repetir o processo”.

A nota termina com a informação de que nos termos do Decreto 7.724, que regulamenta a Lei de Acesso à Informação, “as informações prestadas são confidenciais, de uso reservado do Setor Consular e somente poderão ser compartilhadas mediante a autorização expressa do interessado.

Continua depois da Publicidade

Conto com a colaboração de todos para otimizar a qualidade dos serviços prestados à nossa comunidade”.

O acúmulo de 150 mil soldados da Rússia, nas fronteiras com a Ucrânia, tem causado tensão em vários países pelo temor de uma invasão. O governo de Moscou quer evitar que a Ucrânia se torne mais um membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), sob a justificativa de garantir a própria segurança. A Rússia quer um compromisso do governo de Kiev de que não entrará para a aliança. Líderes de países ocidentais prometem sanções severas caso a Rússia invada a Ucrânia.