Pesquisar por em AM POST

Mundo

Judiciário de Israel passa a exigir convocação militar de judeus ultraortodoxos

Supremo Tribunal de Israel ordena convocação militar de judeus ultraortodoxos, impactando políticas de recrutamento e desafiando a coligação de Netanyahu.

  • Por AM POST

  • 25/06/2024 às 10:22

  • Atualizado em 25/06/2024 às 10:37

  • Leitura em três minutos

Judiciário de Israel passa a exigir convocação militar de judeus ultraortodoxos

Judiciário de Israel passa a exigir convocação militar de judeus ultraortodoxos – Judeus ultraortodoxos fazem fila junto de um gabinete de recrutamento israelense para processar suas isenções do serviço militar obrigatório numa base de recrutamento em Kiryat Ono, Israel 28/03/2024REUTERS/Hannah McKay

 

Judiciário de Israel passa a exigir convocação militar de judeus ultraortodoxos, marcando uma transformação significativa nas políticas de recrutamento do país. Em uma decisão tomada na terça-feira (25), o Supremo Tribunal de Israel ordenou que o governo convocasse judeus ultraortodoxos para o serviço militar, desferindo um golpe no primeiro-ministro Benjamin Netanyahu que tem o potencial de desfazer a sua coligação governante.

PUBLICIDADE

Impacto Político e Social

O tribunal também determinou que o governo retirasse o financiamento de quaisquer escolas religiosas, ou yeshivas, cujos alunos não cumpram os avisos preliminares. Essa decisão reflete uma posição firme contra a distinção legal entre estudantes da yeshiva e os destinados ao serviço militar. “Neste momento não existe um quadro jurídico que permita distinguir entre os estudantes da yeshiva e os destinados ao serviço militar”, afirmou o tribunal. “Consequentemente, o estado não tem autoridade para ordenar que se evite totalmente o seu recrutamento”.

Histórico de Isenções e Conflitos

Desde a fundação de Israel, os judeus ultraortodoxos (ou Haredi) estão isentos do serviço militar obrigatório nacional. Para a comunidade Haredi, o estudo religioso é visto como crucial para a preservação do judaísmo, sendo considerado tão vital quanto a defesa militar de Israel. Essa perspectiva criou um ponto de tensão constante entre os ultraortodoxos e o restante da população israelense.

Os partidos Haredi têm se oposto firmemente aos esforços para incluir os jovens ultraortodoxos nas forças armadas. A frágil coligação governamental de Netanyahu depende de dois partidos Haredi – Judaísmo da Torá Unida e Shas – para governar. Netanyahu vem tentando aprovar uma legislação que consagraria na lei um projeto de isenção para os homens Haredi, enfrentando, entretanto, críticas dentro de seu próprio governo. O ministro da defesa de Netanyahu, Yoav Gallant, criticou publicamente essa tentativa de isentar os judeus Haredi.

PUBLICIDADE

Repercussões e Pesquisas de Opinião

Esta não é a primeira vez que a Suprema Corte anula a isenção Haredi. Em 1998, o tribunal já havia declarado que permitir que os Haredi escapassem do recrutamento violava os princípios de proteção igualitária. Nas décadas seguintes, sucessivos governos e parlamentos israelenses tentaram resolver a questão, apenas para serem informados repetidamente pelo tribunal de que seus esforços eram ilegais.

A oposição à isenção é amplamente apoiada pela população israelense. Numa sondagem de fevereiro realizada pelo Israel Democracy Institute, 64% dos entrevistados israelenses e 70% dos entrevistados judeus israelenses disseram que a isenção Haredi “deveria ser alterada”. Os pesquisadores falaram com adultos que moram em Israel – 600 em hebraico e 150 em árabe. Esses dados refletem a crescente insatisfação com a política atual e a demanda por uma solução mais equitativa.

PUBLICIDADE

Redação Site On

Fonte: CNN

PUBLICIDADE

O AM Post apoia a causa autista
blank

A mente de uma criança com Transtorno do Espectro Autista pode ser associada a um quebra-cabeças. Parece difícil de entendê-la no primeiro momento. Porém, quando utilizamos a metodologia certa as tornamos fácil e percebemos que as dificuldades podem ser superadas.

- Jorge Tertuliano

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank