Mundo

Juíza é filmada beijando homem que condenou por homicídio

Apesar da condenação, ela votou contra a prisão perpétua dele.

Uma juíza argentina foi flagrada aos beijos com um homem que ela mesmo havia ajudado a condenar pela morte de um policial, que ocorreu em 2009, na cidade de Trelew, no Sudeste do país. No vídeo de segurança, o prisioneiro aparece sentado no chão, com a magistrada à sua frente. É possível ver que os dois estão bem próximos e demonstram intimidade.

De acordo com o jornal La Nación, Mariel Suárez integrou a Corte que julgou e condenou Cristian Bustos, no último dia 22. Ele matou um policial na sala de visitas de uma penitenciária. Apesar de ajudar a condenar o amante, Mariel votou por não sentenciá-lo à prisão perpétua.

Continua depois da Publicidade

O caso com o detento foi descoberto uma semana depois do julgamento.

Em declaração ao La Nación, Mariel se defendeu e disse que o vídeo fazia parte de um experimento acadêmico que fazia com colegas.

– Sou assim naturalmente, sou uma pessoa muito sociável. Não estou fingindo, me relacionei com um detento por assuntos profissionais – disse ela, negando qualquer vínculo amoroso com o homem.

Continua depois da Publicidade

Em nota, o Superior Tribunal de Justiça afirmou que considera Bustos um criminoso de alta periculosidade. A Corte também informou que irá avaliar as sanções contra Mariel. Nas redes, internautas estão pressionando para que ela renuncie ao cargo

Fonte: Pleno.News

Continua depois da Publicidade