Pesquisar por em AM POST

Mundo

Otan cria ‘muro de drones’ para proteger países que fazem fronteira com a Rússia

As tensões na região, banhada por um dos mares mais movimentados do mundo, aumentaram desde o início da invasão da Ucrânia.

  • Por AM POST

  • 27/05/2024 às 07:48

  • Leitura em três minutos

Foto: Reprodução/Wikimedia Commons

Em resposta às recentes provocações russas, os países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) que fazem fronteira com a Rússia anunciaram a criação de um “muro de drones” para proteger suas fronteiras. A decisão foi divulgada pela ministra do Interior da Lituânia, Agne Bilotaite, e vem após a remoção de bóias de demarcação no Rio Narva pela Rússia e a exclusão de um documento sobre limites marítimos no Mar Báltico de um site oficial russo.

“A construção deste muro de drones, que se estende da Noruega à Polônia, representa uma nova era na proteção fronteiriça, utilizando drones e outras tecnologias avançadas para proteger nossas fronteiras contra provocações de países hostis e impedir o contrabando”, declarou Bilotaite à agência de notícias BNS. O projeto também incluirá sistemas antidrones para interceptar veículos aéreos não tripulados inimigos.

PUBLICIDADE

A tensão na região, banhada pelo Mar Báltico, um dos mares mais movimentados do mundo, intensificou-se desde a invasão russa à Ucrânia há mais de dois anos. Seis dos 32 membros da Otan fazem fronteira com a Rússia: Lituânia, Letônia, Estônia, Finlândia, Noruega e Polônia.

O chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Josep Borrell, condenou a remoção das bóias no Rio Narva, descrevendo o ato como parte de um comportamento provocativo mais amplo por parte da Rússia. “A União Europeia espera uma explicação da Rússia sobre a remoção das bóias e seu retorno imediato”, afirmou Borrell em um comunicado.

Em solidariedade à Estônia, que compartilha a fronteira do Rio Narva com a Rússia, o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, reafirmou no Twitter/X o compromisso da aliança com a defesa da soberania de seus membros: “A Otan é solidária com a aliada Estônia face a qualquer ameaça à sua soberania”.

PUBLICIDADE

Historicamente, a Estônia e a Rússia colocam cerca de 250 bóias no Rio Narva a cada primavera para delimitar a fronteira marítima e evitar que navios cruzem inadvertidamente para as águas do outro país. No entanto, desde 2023, a Rússia tem discordado das posições estonianas sobre a colocação das bóias, segundo o oficial da guarda de fronteira da Estônia, Eerik Purgel. “Decidimos instalar sinais flutuantes conforme o acordo de 2022, porque eles são necessários para evitar erros de navegação”, explicou Purgel.

A primeira-ministra da Estônia, Kaja Kallas, informou que o país está buscando esclarecimentos sobre a situação com a Rússia. O Ministério das Relações Exteriores da Estônia convocou o encarregado de negócios russo para explicar o incidente, que considerou provocativo.

PUBLICIDADE

As relações entre Estônia e Rússia, já tensas desde a independência estoniana em 1991, deterioraram-se ainda mais após a adesão da Estônia à UE e à Otan em 2004. As tensões aumentaram dramaticamente após a invasão da Ucrânia pela Rússia em 2022, com a Estônia adotando uma postura fortemente crítica em relação a Moscou. Recentemente, a Rússia emitiu um mandado de busca contra Kaja Kallas por “insultar a história” do país.

Redação AM POST

PUBLICIDADE

O AM Post apoia a causa autista
blank

Essas crianças autistas não estão fugindo ou escondendo-se, elas, de fato, estão perdidas, à espera de que alguém va ao seu alcance.

- Anne Alvarez

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank