Pesquisar por em AM POST

Mundo

Relógio do Juízo Final chega mais perto do apocalipse

Para cientistas, guerra na Ucrânia elevou riscos de catástrofe nuclear.

  • Por AM POST

  • 24/01/2023 às 16:29

  • Leitura em 1 minuto

O relógio do Juízo Final foi atualizado por cientistas nesta terça-feira (24), indicando que o mundo está mais perto do que jamais esteve de seu fim. O principal fator que fez avançar os ponteiros do chamado “doomsday clock” foi a guerra na Ucrânia, levando o relógio a chegar aos 90 segundos para meia noite, horário que simboliza o apocalipse.

A posição dos ponteiros é movida com base em cálculos matemáticos que estimam a probabilidade de tragédias ocorrerem no mundo.

PUBLICIDADE

Os pesquisadores expressaram preocupação com as ameaças feitas pela Rússia envolvendo o uso de armas nucleares no país vizinho, invadido em fevereiro de 2022. Além de guerras, fatores como pandemias e mudanças climáticas também podem influenciar na atualização do relógio.

O “doomsday clock” foi criado em 1947 após a Segunda Guerra Mundial a fim de servir como um alerta para o mundo sobre os riscos que a humanidade corre. À época, o relógio marcava sete minutos para meia-noite, tendo chegado aos 200 segundos para meia-noite no auge da pandemia da Covid-19, em 2022, e batendo seu recorde nesta nova atualização.

– Nós enfatizávamos [em 2020 e 2021] que a situação na Ucrânia era um foco potencial de crise. Nossos temores se confirmaram – lamentou Rachel Bronson, presidente do Boletim dos Cientistas Atômicos.

PUBLICIDADE

Fonte: Pleno.News

O AM Post apoia a causa autista
blank

O Autismo é ver o mundo de um outro jeito, e cada um de nós temos que achar um jeito de entender as diferenças.

- Dr. Leonardo Maranhão

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank