TJAM realiza primeira convocação de aprovados do concurso público de 2019

Com a primeira lista de convocação, Poder Judiciário Estadual está convocando 45 candidatos aprovados no certame, cujo resultado foi homologado na última semana.

Redação AM POST

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) convocou nesta segunda-feira (dia 3) 45 candidatos aprovados no concurso público realizado para o órgão. A convocação foi assinada pelo presidente da Corte Estadual, desembargador Domingos Jorge Chalub, e disponibilizada na edição do Diário da Justiça Eletrônico (DJE), acessível neste link: https://consultasaj.tjam.jus.br/cdje/index.do

O resultado final do certame foi homologado na última semana e com a primeira lista de convocação o TJAM está procedendo a chamada de mais de 28% do total de aprovados. Conforme regramento, o órgão tem dois anos, prorrogáveis pelo mesmo período, isto é, 4 anos, para convocar os 160 aprovados dentro do número de vagas citadas em edital.

Continua depois da Publicidade

De acordo com o presidente do TJAM, a convocação dos aprovados é um compromisso da atual gestão do Poder Judiciário Estadual e as demais convocatórias serão realizadas gradativamente dentro das possibilidades e conveniências orçamentárias e administrativas do órgão. “Logo que assumimos a presidência do Tribunal, no último dia 3 de julho, e na primeira reunião de trabalho realizamos reunião com uma comissão de aprovados e nos comprometemos em levar o resultado do certame para a homologação pelo Tribunal Pleno, que a homologou no mesmo mês de julho. Agora, conforme compromisso assumido, estamos procedendo a primeira convocação, fazendo o chamamento de 45 aprovados”, afirmou o desembargador Domingos Jorge Chalub, informando que outras listagens deverão ser divulgadas a partir da viabilidade orçamentária e administrativa do órgão.

Com a lista de convocação, que perfaz um total de 45 candidatos, o TJAM convoca 33 candidatos aprovados para o cargo de assistente judiciário (Nível Médio) e 12 para o cargo de analista judiciário (Nível Superior).

Os 33 assistentes judiciários (Nível Médio) convocados correspondem a 2 assistentes judiciários (Tecnologia da Informação – Suporte ao Usuário/Capital); 1 Técnico de Segurança do Trabalho; 4 Programadores (Tecnologia da Informação/Capital); 20 assistentes judiciários (sem especialidade/Capital); 2 assistentes judiciários (1,ª Sub-região); 1 assistente (Suporte de TI/1.ª Sub-região); 2 assistentes judiciários (9.ª Sub-região) e 1 assistente (Suporte de TI/9.ª Sub-região).

Continua depois da Publicidade

Os 12 analistas judiciários (Nível Superior) convocados correspondem a 1 Estatístico; 1 Médico do Trabalho; 2 Contadores; 2 Engenheiros Civis; 2 Oficiais de Justiça e 4 Analistas de Sistema.

Orientações aos convocados
Conforme orientação constante no Diário da Justiça Eletrônico, os 45 candidatos convocados deverão entrar em contato com a Divisão de Serviço Médico do TJAM, no período de 4 a 10 de Agosto, entre 8h e 11h, pelo telefone (92) 2129-6747, para o agendamento de atendimento presencial visando à entrega de exames admissionais. Deverão, também, encaminhar para o e-mail [email protected] os documentos solicitados para a posse (que constam na publicação do DJE).

Os 45 convocados deverão ainda participar, obrigatoriamente, de um curso de formação inicial que será viabilizado por meio de educação a distância pela Escola de Aperfeiçoamento do Servidor (Eastjam), no período de 24 a 28 de agosto de 2020. Os participantes serão orientados por e-mail a respeito do acesso ao ambiente virtual de aprendizagem e da programação do curso.

Continua depois da Publicidade

O concurso
O edital do concurso público foi lançado no dia 3 de julho de 2019, prevendo a oferta de 160 vagas, sendo 140 para o cargo de assistente judiciário (Nível Médio) e 20 para o cargo de analista judiciário (Nível Superior).

Das 140 vagas para o cargo de assistente judiciário (Nível Médio), 127 foram designadas para atuação na Comarca de Manaus e 13 vagas para atuação no interior, sendo 7 vagas para a Sub-Região do Alto Solimões (abrangendo as Comarcas de Atalaia do Norte, Benjamin Constant, São Paulo de Olivença, Santo Antônio do Içá, Tabatinga e Amaturá) e 6 vagas para a Sub-Região do Baixo Amazonas (abrangendo as Comarcas de Parintins, Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Nhamundá, São Sebastião do Uatumã e Urucará).

Para a atuação na capital, foram disponibilizadas 127 vagas para o cargo de assistente judiciário e 20 vagas para o cargo de analista judiciário.

Continua depois da Publicidade

As 127 vagas de assistente judiciário serão designadas para as funções: Sem especialidade (100 vagas); Programador (10 vagas); Suporte ao Usuário de Informática (15 vagas) e Técnico de Segurança do Trabalho (2 vagas).

Ainda para a capital, as 20 vagas para analista judiciário serão designadas para as funções de: Analista de Sistemas (4 vagas); Arquivologia (1 vaga); Biblioteconomia (1 vaga); Contabilidade (2 vagas); Direito (2 vagas); Engenharia Civil (2 vagas); Estatística (1 vaga); Médico do Trabalho (1 vaga); Oficial de Justiça Avaliador (2 vagas), Psicologia (2 vagas) e Serviço Social (2 vagas).

Para o interior do Estado foram estipuladas 13 vagas de assistente judiciário, sendo 7 para o cargo de assistente judiciário (6 Sem Especialidade e 1 para Suporte ao Usuário de Internet) para atuação na Sub-região do Alto Solimões e outras 6 para atuação na Sub-Região do Baixo Amazonas (5 Sem Especialidade e 1 para Suporte ao Usuário de Internet).

Conforme edital, o candidato aprovado para o cargo de assistente judiciário (Nível Médio) exercerá suas funções em carga horária de 30 horas de trabalho semanais e remuneração mensal de R$ 4.558,34.

Já o candidato aprovado para o cargo de analista judiciário (Nível Superior) exercerá suas funções, igualmente, em carga horária de 30 horas de trabalho semanais, mas com remuneração mensal de R$ 8.936,96.

As provas do certame, tanto para o cargo de analista judiciário quanto para o de assistente judiciário foram aplicadas no dia 13 de outubro de 2019.