Aumento da tarifa de energia gera críticas ao governo do AM na Assembleia Legislativa

Aneel anunciou aumento de 7,1% nas contas de energia das indústrias e de 4,47% nas contas de comércios e residências, a partir do dia 1 novembro.

Redação AM POST

A primeira semana de novembro na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) foi mais curta, em razão do feriado de Finados na segunda-feira (2), porém, foi marcada por debates entre os parlamentares sobre o aumento da tarifa de energia elétrica, anunciado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

O aumento de 7,1% nas contas de energia das indústrias e de 4,47% nas contas de comércios e residências, a partir do dia 1 novembro, anunciado pela Aneel, foi duramente criticado. Os deputados lembraram a baixa qualidade dos serviços ofertados pela empresa Amazonas Energia, concessionária de energia elétrica no estado. “Aqui em Manaus, e principalmente nas comunidades do interior, os apagões fazem parte da rotina do cidadão”, afirmou o deputado Sinésio Campos (PT) em seu pronunciamento durante a Sessão Plenária de terça-feira (6).

Continua depois da Publicidade

Os deputados Wilker Barreto (Podemos) e Serafim Corrêa (PSB) foram outros parlamentares que também falaram sobre o preço das contas de luz em seus pronunciamentos durante a semana. Barreto lembrou que a população já vem sendo prejudicada pelos efeitos do Decreto Estadual nº 40.628/2019, que mudou a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na energia elétrica.