Auxiliar de serviços gerais condenado por estuprar a própria filha é preso em Manaus

O homem foi condenado a 37 anos, dois meses e seis dias pelo crime de estupro de vulnerável.

Redação AM POST

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente, cumpriu na manhã desta quinta-feira (05/11), por volta das 6h, mandado de prisão em razão de sentença condenatória contra um auxiliar de serviços gerais, de 48 anos, pelo crime de estupro de vulnerável ocorrido em 2008. O mandado foi cumprido na Alameda Palmito, bairro Zumbi dos Palmares, zona leste da capital.

De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular da Depca, o homem havia cometido o estupro de vulnerável em três momentos, contra a própria filha, na cidade de Tabatinga (distante 1.1008 quilômetros em linha reta capital), no ano mencionado, quando a vítima tinha apenas 12 anos.

Continua depois da Publicidade

“Na época do crime, a adolescente procurou sua mãe para informar o ocorrido e, após a delação, o homem se evadiu de Tabatinga. O mandado de prisão em razão de sentença condenatória em nome dele foi expedido em setembro deste ano e, por meio de investigações das nossas equipes da Depca, localizamos o paradeiro do indivíduo e cumprimos o mandado judicial”, explicou a delegada.

O mandado de prisão em razão de sentença condenatória em nome do auxiliar de serviços gerais foi expedido no dia 25 de setembro deste ano, pela juíza Barbara Marinho Nogueira, da 2ª Vara da Comarca de Tabatinga.

O homem foi condenado a 37 anos, dois meses e seis dias pelo crime de estupro de vulnerável. Após os procedimentos cabíveis, ele será encaminhado a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficará à disposição da Justiça.

Continua depois da Publicidade